Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Abril 10, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Coliseu Porto Ageas e Orquestra Metropolitana de Lisboa celebram 500 anos da Circum-navegação de Magalhães

Coliseu Porto Ageas e Orquestra Metropolitana de Lisboa celebram 500 anos da Circum-navegação de Magalhães
José Lagiosa

O Coliseu Porto Ageas abre novamente as portas à Orquestra Metropolitana de Lisboa para levar o público numa epopeia musical, em celebração dos 500 anos da primeira volta ao mundo, iniciada por Fernão de Magalhães em setembro de 1519.

“Circum-navegações” marca o início da temporada do Coliseu, a 28 de setembro, e tem como derradeiro destino o Continente Americano.

Não aquele que Fernão de Magalhães viu no século XVI, mas sim a Nova Iorque de 1892, para onde emigrou o compositor Antonín Dvořák, e cuja viagem o inspirou a criar a “Sinfonia do Novo Mundo”.

Um hino à descoberta de novos mundos e culturas.

Antes, visitaremos o génio do compositor espanhol Joaquín Rodrigo,

Nascido em 1901, ficou praticamente cego com apenas 4 anos.

O compositor diria mais tarde, sem amargura, que foi essa tragédia pessoal que o levou a seguir uma carreira musical.

O ponto alto dessa carreira é o “Concerto de Aranjuez”, um das mais populares obras da música clássica em todo o mundo, inspirada num passeio idílico de Rodrigo pelos jardins do Palácio Real de Aranjuez.

Na guitarra estará o solista portuenseJoão Diogo Leitão, vencedor do Prémio Jovens Músicos

Também será interpretada uma das suas últimas criações, “Palillos y panderetas”, onde baquetas e pandeiretas nos transportam até às margens do rio Manzanares, que atravessa Madrid. 

Foi precisamente de território espanhol que Fernão de Magalhães partiu, a 20 de setembro de 1519, para uma viagem marítima que acabaria por provar que a Terra é redonda.

Acompanhado por 260 homens e uma frota de cinco navios, morreria em 1521 em combate nas Filipinas, sem nunca saber que a sua Odisseia modificou para sempre o conhecimento científico e cultural do nosso planeta.

É esse feito histórico e científico que celebramos a 28 de setembro, com o Maestro Pedro Amaral ao leme de mais um grande concerto no Coliseu.

OML no Coliseu – © António Pedrosa

Programa:

J. Rodrigo Palillos y panderetas

J. Rodrigo Concerto de Aranjuez

A. Dvořák Sinfonia N.º 9, Op. 95, Do Novo Mundo

Solista: João Diogo Leitão 

Maestro: Pedro Amaral

Bilhetes entre os 17,50€ e os 25€, à venda no Coliseu, Ticketline e locais habituais.+info: https://www.coliseu.pt/evento/20190928-circum-navegacoes/

Comentar