Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Festival das Sopas de Peixe dá a provar o melhor da gastronomia da região sob o lema da sustentabilidade

Festival das Sopas de Peixe dá a provar o melhor da gastronomia da região sob o lema da sustentabilidade
José Lagiosa

A melhor gastronomia da região, a cultura ligada ao rio e a música são os protagonistas, no fim-de-semana de 7 e 8 de Setembro, de mais uma edição do Festival das Sopas de Peixe, que se realiza no Campo de Feiras, em Vila Velha de Ródão.

Para além do prato típico que dá nome ao evento, os visitantes podem encontrar uma oferta diversificada, num evento que tem preocupações ambientais e trará algumas condicionantes ao trânsito local, já que decorre em simultâneo com a Grande Prémio F2 de Motonáutica.

Promovido pelo Município de Vila Velha de Ródão, o festival pretende valorizar os recursos endógenos da região, particularmente aqueles que são típicos e diferenciadores, como é o caso das sopas de peixe, mas quer também dar a conhecer a restante gastronomia local.

Para tal, estarão presentes no Campo de Feiras cinco restaurantes locais – Herdade da Urgueira, Ponte do Enxarrique, Vila Portuguesa, O Bigodes e o Manjar dos Ramos –, a que se juntam dois restaurantes aderentes, o Varanda da Vila, em Vila Velha de Ródão, e O Rato, em Alfrívida.

Gisela João e Hi-Fi asseguram a animação musical

Para além da gastronomia, o certame conta com um programa de animação onde se destacam a rota temática encenada “As Gentes do Rio”, que no sábado, 7 de setembro, às 8h30, marca o início do festival e a atuação das Adufeiras de Idanha-a-Nova, às 12h00, no palco Beira Baixa Cultural.

Às 15h00, decorre um encontro de Bandas Filarmónicas e, às 19h30, neste mesmo palco há cantares ao desafio.

Às 23h00, a fadista Gisela João apresenta-se no palco principal, onde a animação musical prossegue depois com uma festa temática dedicada aos anos 80.

No domingo, 8 de setembro, o Festival das Sopas de Peixe começa às 13h00 com um momento de animação itinerante, prosseguindo às 18h30, com o atelier de culinária “As Sopas de Peixe, Ontem e Hoje”, um evento realizado no âmbito do projeto Beira Baixa Cultural.

Às 19h30, decorre uma Bike Tour de Reflexão e Sensibilização dos Rodenses para os Riscos as Alterações Climáticas, uma iniciativa sujeita a pré-inscrição e realizada no âmbito do projeto com o mesmo nome, cofinanciado pelo POSEUR, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão.

Às 22h30, o Festival das Sopas de Peixe encerra ao som dos Hi-Fi.

Aposta na sustentabilidade mantém-se

À semelhança de eventos anteriores, na organização desta edição do Festival das Sopas de Peixe a autarquia procurou assegurar uma redução dos custos ambientais associados, mantendo uma aposta na reutilização de materiais promocionais, na reciclagem, na eliminação do uso de papel e materiais descartáveis e na preferência por aqueles com certificação ambiental reconhecida.

A eliminação do plástico e a utilização de um copo reutilizável são também apostas a manter, tendo igualmente sido renovado o protocolo com a Valnor de modo a garantir a classificação do Festival das Sopas de Peixe como um ECOEVENTO.

Este compromisso passa pela implementação de um sistema de recolha seletiva para deposição de resíduos de embalagens provenientes do público e das entidades participantes, que serão posteriormente encaminhados para reciclagem.

Durante a apresentação do Festival e do Grande Prémio de Motonáutica (foto de arquivo)

Festival e Grande Prémio de Motonáutica implicam alterações ao trânsito local

Uma vez que durante este fim-de-semana decorre também o Grande Prémio de F2 de Motonáutica, o trânsito nesta zona de Vila Velha de Ródão sofrerá alterações.

Assim, o acesso à zona do Parque de Campismo e Caravanismo será condicionado a partir do início da Rua do Porto do Tejo, uma vez que o estacionamento nessa área será exclusivamente para o pessoal afeto à organização da prova de motonáutica, enquanto o trânsito no acesso ao cais fluvial será proibido.

Para acederem ao espaço de estacionamento público, situado junto às piscinas municipais e entre o Campo de Feiras e a Capela da Senhora da Alagada, os visitantes devem seguir pela Rua das Estrada e continuar pela Rua da Senhora da Alagada, cujo trânsito será limitado a um sentido.

O acesso à zona do cais poderá ser feito apenas a pé, através da ponte pedonal que atravessa a ribeira do Enxarrique.

Comentar