Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 17, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Período templário revivido em Penha Garcia

Período templário revivido em Penha Garcia
José Lagiosa

Penha Garcia, concelho de Idanha-a-Nova, viajou de 13 a 15 de agosto até ao período medieval e reviveu a época em que a ordem militar dos Cavaleiros Templários defendia o território cristão.

A mais recente edição das jornadas etnográficas “Penha Garcia Templária” atraiu milhares de visitantes a esta aldeia raiana, os quais tiveram a oportunidade de experienciar a vivência templária através das muitas teatralizações, recriações históricas, cortejos e espetáculos de música e de dança que animaram as ruas do burgo e o Castelo Templário, o último doado à Ordem do Templo.

A organização do evento, já uma referência no calendário de animação medieval, esteve a cargo da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e da Junta de Freguesia de Penha Garcia.

Penha Garcia Templária

O presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, em declarações à imprensa, afirmou que, além de evocarem festejos ancestrais, as Jornadas Templárias constituem mais uma oportunidade de promoção do território e da riqueza patrimonial de Idanha-a-Nova e muito concretamente de Penha Garcia.

Por outro lado, tal como nos restantes festivais temáticos do concelho, este é também um evento onde estão presentes expositores, produtos regionais, e comeres e beberes do concelho, fomentando‑se, assim, a criação de riqueza e o desenvolvimento da economia local.

Para Raúl Antunes, presidente da Junta de Freguesia de Penha Garcia, tratou-se mesmo da melhor e mais visitada edição das Jornadas Templárias nos últimos anos. “Nunca faltou alegria e diversão, com a participação de sete grupos de animação, muitos expositores do concelho de Idanha e da freguesia de Penha Garcia, e milhares de visitantes para desfrutar do evento”.

Com um balanço muito positivo, estes três dias templários voltaram a proporcionar uma viagem única à época medieval, que mereceu os aplausos da população local e de todos os visitantes.

Comentar