Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Outubro 19, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Cumprir na ação o que se promete na eleição… por Ana Camilo do Aliança

Cumprir na ação o que se promete na eleição… por Ana Camilo do Aliança
José Lagiosa

A emergência de novas forças políticas no panorama político nacional apenas faz sentido se acompanhada por uma nova Atitude. Uma Atitude baseada na apresentação de um caminho claro que coloque o País a crescer e a aproximar-se dos níveis de vida dos seus congéneres europeus.

Ana Camilo

Uma Atitude baseada na defesa intransigente dos interesses dos Portugueses e no combate à pobreza e à exclusão social, causas sistémicas de um conjunto de problemas que impedem a efetiva coesão social e territorial. Importa libertar os Portugueses da asfixia partidária em que o País se afundou nos últimos 45 anos e das amarras da Frente de Esquerda, permitindo que novas forças políticas, com projetos credíveis e sustentados em propostas concretas, se afirmem na construção de um novo caminho, assente no crescimento, na liberdade, na justiça, na solidariedade e tendo sempre presente uma matriz humanista e personalista. Por um País assente no mérito. Um País onde todos contam, e ninguém fica para trás. Somos a Alternativa democrática, patriótica e responsável a esta Frente de Esquerda. O nosso projeto é refundar para Defender Portugal! Por Portugal. Por um País como deve ser. Um País onde valha a pena estudar e trabalhar! Temos a plena convicção de que Portugal é Melhor! Portugal Pode Muito Mais!  O programa que propomos reflete as causas, princípios e valores fundacionais da ALIANÇA mas, incorpora também, os contributos de todos aqueles que acreditam em Portugal, e não se sentem representados por este Governo de esquerda. Um governo apoiado por toda a esquerda que se deve envergonhar do estado em que deixou o país. Para a ALIANÇA é inaceitável que os serviços públicos tenham atingido este nível de degradação de que não há memória, pessoas que esperam anos por uma consulta, pessoas que vão para as filas dos centros de saúde, para as filas das loja do cidadão às 3 da manhã para conseguirem uma senha. Não podemos aceitar continuar a viver num País que trata os seus cidadãos desta forma, que quem tem dinheiro consegue aceder à saúde e quem não tem fica anos à espera. Não podemos aceitar que o interior do País seja permanentemente esquecido pelos sucessivos governos. A desertificação e despovoamento da nossa região deve merecer toda a atenção e acção.

A nossa prioridade são e serão sempre as Pessoas, o seu bem-estar a sua qualidade de vida. A possibilidade de viverem dignamente independentemente da idade, da condição, da raça, da etnia e da orientação sexual. Neste contexto, em que todos contam, e para que o distrito possa progredir, necessitamos de investimento para criação de postos de trabalho qualificados para fixação e atracção de jovens e o consequente crescimento económico para que possa haver melhores salários.

O nosso distrito tem uma população envelhecida que não tem, na sua maioria, rendimentos suficientes para poder pagar os apoios que necessita, para comprar os medicamentos de que precisa, os jovens são obrigados a sair para procurar trabalho, temos uma ferrovia que não serve a população como devia. Temos, desde há anos, a tragédia dos incêndios em que não tem existido uma preocupação efectiva na sua prevenção, nem tão pouco na reflorestação das áreas ardidas, onde o mundo rural tem sido permanentemente esquecido a par das extraordinárias reservas cinegéticas existentes no distrito. Os nossos recursos naturais têm sido desperdiçados e mal tratados.

A ALIANÇA apresenta-se pela primeira vez a eleições legislativas, defendendo três grandes causas como o COMBATE Á POBREZA E EXCLUSÃO SOCIAL, COESÃO TERRITORIAL e CRESCIMENTO ECONÓMICO. No nosso distrito apresentamo-nos com uma lista totalmente paritária, constituída por Pessoas com as mais variadas formações e profissões que conhecem as dificuldades e a realidade do distrito, que nunca viveram da política, que têm vida, e que se uniram por uma causa comum – o desenvolvimento do nosso distrito! Por tudo o que aqui ficou dito, acreditamos num País Como Deve Ser, e com o contributo de todos faremos a diferença no dia 6 de Outubro.

*Ana Camilo, cabeça de lista às Eleições Legislativas pelo partido Aliança

Comentar