13.3 C
Castelo Branco
Domingo, Abril 18, 2021
No menu items!
Início Cultura Escavações permitem, pela primeira vez, saber datação de minas romanas em toda...

Escavações permitem, pela primeira vez, saber datação de minas romanas em toda a antiga Lusitânia

Uma equipa de investigadores espanhóis está a realizar escavações em antigas explorações de ouro do Complexo Mineiro Romano de Mina da Presa e Covão do Urso, situado no concelho de Penamacor.

Estes trabalhos irão permitir conhecer toda a estrutura do território e como decorria a vida quotidiana, durante a ocupação romana.

Pela primeira vez, haverá uma datação direta e precisa, em toda a antiga Lusitânia, de minas romanas, sendo que o Complexo Mineiro é um testemunho notável da atividade mineira romana de extração de ouro no nordeste da província romana.

Para já, os trabalhos estão a ser realizados em duas explorações mineiras de um conjunto de explorações mais abrangente do Rio Erges e Baságueda.

Estas explorações funcionavam com depósitos de água que, neste caso, foram cortados transversalmente para obter uma datação dos diferentes níveis que o compõem, através da retirada de matéria orgânica datada por C14.

Além da datação das minas, que será anunciada no II Colóquio de Arqueologia e História do Concelho de Penamacor, uma análise polínica irá permitir, igualmente, perceber a estrutura paleoambiental daquela região, ou seja, que tipo de cultivo se registava à data, se havia gado, que tipo de arvoredo predominava, entre outras coisas.

Conhecer toda a estrutura do território e como decorria a vida quotidiana, durante a ocupação romana é um dos objetivos dos trabalhos

Além destas escavações, foi realizada uma outra, num antigo acampamento romano de carácter temporário e que foi sendo destruído com o avanço da mina. Este acampamento foi, provavelmente, estabelecido pelos militares no início dos trabalhos mineiros.

O projeto de estudo das Minas de Penamacor é dirigido por Brais X. Currás (Investigador da Universidade de Coimbra-CEAACP) e por F. Javier Sánchez-Palencia (Professor de Investigação do Consejo Superior de Investigaciones Científicas – CSIC).

Este projeto enquadra-se no projeto Aurifer Tagus, que visa o estudo da exploração das minas do ouro durante a época romana na Lusitânia, contando com financiamento dos Proyectos Arqueológicos en el Exterior, do Ministério de Cultura do Governo Espanhol.

Enquadra-se, igualmente, no projeto de Pós-Doutoramento de Brais X. Currás e integra o projeto CORVS do Ministério de Ciência de Espanha, e do projeto IGAEDIS, dirigido pelas Universidades de Coimbra e Nova de Lisboa.

A Câmara Municipal de Penamacor é parceira da iniciativa, resultado do trabalho que o Município tem vindo a desenvolver no âmbito da valorização e conservação dos Geossítios que foram identificados à data da integração deste território no Geopark Naturtejo, que integra a rede de geoparques mundiais da UNESCO.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: