9.1 C
Castelo Branco
Domingo, Abril 18, 2021
No menu items!
Início Internacional Queijo português ganha medalha de ouro nos World Cheese Awards, em Bérgamo,...

Queijo português ganha medalha de ouro nos World Cheese Awards, em Bérgamo, Itália

O Queijo de ovelha amanteigado da Queijaria Monte da Vinha foi distinguido com uma medalha de ouro no maior concurso mundial da especialidade, entre 3804 queijos, de 42 países

O queijo de ovelha amanteigado da Queijaria Monte da Vinha, no Vimieiro (Alentejo), de 70 gramas, foi distinguido com a categoria de ouro nos WorldCheeseAwards, que decorreram em Bérgamo, Itália, no passado fim-de-semana.

Este produto 100% artesanal- constituído apenas por leite cru de ovelha, sal e cardo– foi eleito em sistema de prova cega, entre 3804 queijos de 42 países de seis continentes, tendo sido o único queijo português distinguido, entre outros portugueses a concurso.

Um júri composto por mais de 300 membros – entre especialistas, ‘experts’ e críticos gastronómicos – provou quase 4000 queijos em dois dias, concentrados em 84 mesas.

O queijo de ovelha amanteigado da Queijaria Monte da Vinha

“Quando percebi que o meu queijo era o único com a distinção “Gold” na mesa, fiquei muito emocionada”, confessa Joana Garcia, a fundadora desta queijaria com uma equipa 100% feminina, que lidera desde 2004.

Para a ex-advogada, que mudou de vida há 15 anos, o segredo dos seus queijos de ovelha reside essencialmente na paixão e no respeito pelo produto.

Este é extremamente puro, sem qualquer aditivo.

A matéria-prima, o leite cru de ovelha, tem de ser de primeiríssima qualidade e utilizamos cardo, um coagulante vegetal.

A cura é outro elemento fundamental.

As câmaras de maturação dos queijos têm condições de humidade, ventilação e temperatura ideais, que tentam replicar as condições ideais na Primavera.  

É por isso que podemos encontrar estes queijos artesanais na Classe executiva da TAP, e em restaurantes de renome como a Tasca da Esquina, do chef Vítor Sobral, Tapisco, de Henrique Sá Pessoa, o clássico Fialho, em Évora, entre muitos outros.

Atualmente, a Queijaria Monte da Vinha, que está aberta o ano inteiro, produz cerca de 6000 queijos por semana, exportando cerca de 20% da sua produção.

Sobre a Queijaria Monte da Vinha

Em 2004, Joana Garcia deixou de estar satisfeita com a profissão de advogada e decidiu dar uma volta à sua vida.

Foi o pai, natural do Vimieiro, “terra de queijeiros”, quem lhe deu a dica: por que não aproveitar o facto de o irmão de Joana estar a vender leite de 500 ovelhas para se lançar… a fazer queijo?

Sem qualquer experiência no assunto, Joana investiu dez meses da sua vida a meter a mão na massa e a experimentar – e a deitar muito leite e queijo fora, antes de conseguir atingir a sua meta: diferenciar-se. Fazer queijos de dimensões menores (125g e 70g) e de pasta muito amanteigada foram duas das suas características identificadoras.

Com a equipa de 7 mulheres, produz queijos amanteigados, de meia cura e de pasta dura.

Mas é provavelmente o seu queijo amanteigado de ovelha o mais único de todos.

“Não se encontramqueijos amanteigados de ovelha tão pequenos no mundo”, afirma.

É esse saber português, certificado como artesanal, que agora obtém mais um reconhecimento internacional.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: