11.1 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Abril 19, 2021
No menu items!
Início Cultura Idanha propõe parceria a Braga para Capital Europeia da Cultura

Idanha propõe parceria a Braga para Capital Europeia da Cultura

No âmbito da Rede Portuguesa das Cidades Criativas da UNESCO, o presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, propôs uma parceria cultural com a cidade de Braga, a qual está a preparar a candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027.

O desafio surge após a assinatura do protocolo de colaboração para criação da Rede Portuguesa das Cidades Criativas da UNESCO, que teve lugar a 23 de outubro, em Braga, celebrado por Idanha-a-Nova (Música), Amarante (Música), Barcelos (Artesanato e Artes Populares), Braga (Artes e Media) e Óbidos (Literatura).

Durante a intervenção de Armindo Jacinto

“O objetivo é que a rede composta pelas cinco cidades criativas portuguesas da UNESCO – uma distinção que reconhece a sua criatividade e dinamismo – possa contribuir para enriquecer a candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura, de forma a potencializar a sua programação cultural em áreas tão diversas como o artesanato, a literatura, a música ou a relação entre arte e tecnologia”, sublinha Armindo Jacinto.

A assinatura do protocolo decorreu na Universidade do Minho, em Braga, com o intuito de fortalecer a ligação entre os cinco municípios signatários e de inspirar redes efetivas de cultura e criatividade em Portugal, através da promoção da criatividade aplicada às cidades e às suas estratégias de desenvolvimento territorial sustentável, no contexto dos princípios da Rede das Cidades Criativas da UNESCO.

A parceria agora estabelecida prevê, entre outras ações, o desenvolvimento de um evento conjunto para celebração da criatividade, a colaboração na organização de uma Conferência Nacional Bienal sobre Cidades Criativas, a criação de um website promocional; o acesso a uma Bolsa de Oportunidades para Criativos e Cidades, o reforço de parcerias ou projetos no contexto das Cidades Criativas envolvendo a comunidade académica e outras entidades ligadas à investigação e a procura de fundos nacionais e internacionais para desenvolvimento de projetos conjuntos.

Na génese da iniciativa está a convicção no poder da cultura e criatividade nos processos de desenvolvimento sustentado dos territórios.

Com efeito, a Rede de Cidades Criativas da UNESCO é uma interveniente chave na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 definidos pelas Nações Unidas.

Momento da assinatura do protocolo de colaboração para criação da Rede Portuguesa das Cidades Criativas da UNESCO

Recorde-se ainda que a Rede de Cidades Criativas da UNESCO foi criada em 2004 com o objetivo de promover internacionalmente a cooperação entre territórios que identificaram a criatividade como um fator estratégico no seu desenvolvimento.

Em todo o mundo há atualmente 180 Cidades Criativas da UNESCO, das quais cinco são portuguesas.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: