Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 7, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Marlene Vieira inaugura novo conceito gastronómico com 2 restaurantes em Lisboa

Marlene Vieira inaugura novo conceito gastronómico com 2 restaurantes em Lisboa
José Lagiosa

O novo espaço à beira rio conta com dois conceitos gastronómicos distintos:  um restaurante de fine-dining e um gastrobar, que vai ter o primeiro “dessert bar” do país

 À beira do Tejo, num edifício de linhas modernas, assinado pelo arquitecto Carrilho da Graça, vai nascer o novo espaço da chef Marlene Vieira, que na verdade, é mais do que um restaurante – são dois.

O novo espaço, com um novo conceito gastronómico, será composto por dois espaços distintos de restauração.  

Um será um gastrobar, um restaurante moderno e “trendy”, onde se inserem uma loja de produtos portugueses e o primeiro Dessert Bar do país – ou não fosse Marlene Vieira uma ‘expert’ no assunto…

E outro será um restaurante de assinatura onde a chef vai demonstrar toda a sua garra e paixão pela gastronomia nacional.

Dois espaços distintos, rumo a uma nova cozinha portuguesa.

É assim que Marlene Vieira decidiu homenagear a cozinha do seu país nas suas várias vertentes.

A cozinha de autor com alma lusa manifesta-se neste duplo espaço da Chef.

“Este é um projecto ambicioso, em que pretendo criar um novo receituário português”, revela Marlene Vieira.

“É um novo começo para mim, em que a minha única âncora vão ser os nossos produtos autóctones”.

Chef Marlene Vieira no Restaurante Avenue

A chef vai beber inspiração ao facto de o edifício de Carrilho da Graça ser inteiramente novo, sem o peso da História, para também ela se libertar da rigidez das receitas, e focar-se apenas nos sabores nacionais, que sempre nortearam a sua identidade na cozinha.

Ao seu lado no Dessert Bar está o chef pasteleiro Luca Arguelles, que se encontra a trabalhar para este projecto há mais de seis meses.

Este será um espaço de experimentação, onde a criatividade e a surpresa serão duas constantes.

Reconhecida como a mulher da nova geração que melhor representa a cozinha portuguesa, fiel às suas raízes e às origens da gastronomia nacional, Marlene Vieira traz um novo olhar à tradição da mesa no nosso país. 

Este novo voo vai demonstrar bem do que é que esta chef é capaz.

Recorde-se que aChef de cozinha, alma do norte, 35 anos, mulher de pulso firme na cozinha tradicional portuguesa e genial a recriar a nossa gastronomia – assim se poderia resumir em poucas palavras Marlene Vieira.

A ligação à cozinha começou cedo, por sua iniciativa.

Aos 12, pediu aos pais que a deixassem trabalhar num restaurante durante as férias de verão.

Depois desta experiência, passou a dividir o tempo entre a escola e a cozinha, e aos 16 anos inscreveu-se na Escola de Hotelaria de Santa Maria da Feira.

Começou por trabalhar num hotel de charme em Vila do Conde.

Depois de ano e meio, fez a mochila e viajou até Nova Iorque, onde trabalhou num restaurante português, de nome Alfama, em Manhattan, durante dois anos.

Regressada ao seu país, trabalhou em hotéis de 5 estrelas e alguns restaurantes.

Em 2009 participa pela primeira vez no concurso Chefe Cozinheiro do Ano, dominado quase exclusivamente por chefs do sexo masculino.

Com 31 anos, decide que quer seguir o seu caminho a solo e abre o Avenue, em plena artéria lisboeta.

Aí, durante três anos, mostrou o seu trabalho com muito sucesso.

O restaurante fechou no dia em que nasceu a filha, Isabel.

Em 2018 lança o primeiro livro, “Os doces da Chef Marlene”, no qual reuniu 80 das suas receitas divididas pelos 12 meses do ano, ao sabor dos frutos e ingredientes da estação.

Em 2019, foi uma das convidadas do XX Fórum Gastronómico da Coruña, onde expôs uma pequena amostra da sua cozinha.

Foi ainda uma das figuras convidadas para integrar a série da RTP “História da Gastronomia Portuguesa”.

Comentar