Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Abril 10, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Já são conhecidos os projetos vencedores do Altice International Innovation Award 2019

Já são conhecidos os projetos vencedores do Altice International Innovation Award 2019
José Lagiosa

Prémio com o maior valor monetário atualmente atribuído em Portugal, na área da inovação

  • Neural Motor Behaviour in Extreme Driving é o projeto vencedor da categoria Academia
  • iLOF, é o projeto escolhido na categoria Startups, assim como o projeto reconhecido com a distinção Born From Knowledge pela ANI

Com vista à promoção e reconhecimento do empreendedorismo e do talento tecnológico, e numa cerimónia que contou com a presença de importantes stakeholders do ecossistema de inovação em Portugal, os grandes vencedores do Altice International Innovation Award 2019 já se encontram escolhidos.

Entre um universo de mais de 90 candidaturas submetidas na 3ª edição do Prémio, o primeiro lugar da categoria Startups, reconhecido com um prémio monetário de €50.000 e a possibilidade de realização de um piloto (prova de conceito) com o Grupo Altice, é atribuído ao projeto iLOF.

Este projeto recorre a algoritmos de inteligência artificial, aplicados a big data, para potenciar o sucesso dos ensaios clínicos em doenças neurodegenerativas, nomeadamente nos doentes de Alzheimer, com vista a uma redução de custos e a uma seleção mais eficaz de pacientes.

Alexandre Fonseca, Presidente Executivo da Altice Portugal

Já o melhor projeto entre os finalistas de mestrado e doutoramento, na categoria Academia, é o projeto Neural Motor Behaviour in Extreme Driving, que será valorizado com um prémio monetário no valor de €25.000.

O projeto Neural Motor Behaviour in Extreme Driving explora o cruzamento e a análise da informação recolhida sobre as reações neurocognitivas e neuromotoras, a fim de avaliar e prever a performance do ser humano em condições extremas de condução, de modo a tirar ilações que possam reforçar, entre outros, a evolução da condução autónoma.

A iniciativa contou, ainda, pelo terceiro ano consecutivo, com a parceria da ANI – Agência Nacional de Inovação, que atribuiu a distinção Born from Knowledge (BfK), juntamente com um prémio pecuniário de €5.000, ao projeto iLOF, corroborando assim o vencedor da Edição deste ano do Altice International Innovation Award.

Com uma visão multidisciplinar sobre o futuro da inovação, o impacto da tecnologia no desenvolvimento económico e a emergência da criação de sinergias entre players, os finalistas e os grandes vencedores foram apurados pelo Grande Júri do Altice International Innovation Award, constituído por Alcino Lavrador, Diretor-Geral da Altice Labs, Alexandre Fonseca, Presidente Executivo da Altice Portugal, Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora, António Bob Santos, Administrador da Agência Nacional de Inovação, Christophe Delaye, Chief Information and Network Officer da Altice France, Nicolas Mattlé, Senior VP Wireless and B2B da Altice USA, Ricardo Costa, Jornalista e Diretor do Grupo Impresa e Rui Ferreira, Vice-Presidente da Portugal Venture.

De acordo com Alexandre Fonseca, Presidente Executivo da Altice Portugal, “o Altice International Innovation Award vem premiar a inovação que emana do conhecimento e reforçar o posicionamento de Portugal no desenvolvimento da inovação, criando condições para potenciar o talento nacional e divulgá-lo dentro e fora de portas. Nesta 3ª Edição do AIIA todos os Finalistas do Prémio apresentaram projetos e soluções, cuja inovação e a tecnologia é base fundamental, e respondem a necessidades presentes no dia-a-dia. E por isso, distinguir, promover e premiar todos aqueles que são capazes de
criar soluções e produtos diferenciadores, que marquem a vida de todos os cidadãos, é um dos desígnios do Altice International Innovation Award e um dos principais do Grupo Altice.”

Já Pedro Siza Vieira, Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, sublinha que “aquilo que é verdade para a Altice também é verdade para a nossa economia como um todo e para todas as nossas empresas. Só se pode crescer em volume de negócio, só se pode crescer em rentabilidade, se se investir, simultaneamente, na inovação. (…) A Altice não se limita a produzir, começou aqui a desenvolver, a investigar, a inventar, os
produtos que desenvolve. E nesse sentido, queria cumprimentar o papel da Altice, não apenas no investimento, como contribui para o investimento da nossa economia, mas sobretudo, o investimento que faz em investigação e desenvolvimento”.

António Bob Santos, Administrador da Agência Nacional de Inovação, considera que “Portugal é atualmente um dos países mais atrativos para investir e trabalhar nas áreas tecnológicas sendo, por isso, missão da ANI incentivar cada vez mais o investimento privado em I&D e o aumento da capacidade nacional de inovação, nomeadamente através da ligação entre a ciência e as empresas, da promoção da inovação colaborativa e da valorização do conhecimento. A parceria da ANI com a Altice, através do programa Born from Knowledge, que resulta neste prémio, é um dos mecanismos a que recorremos e em vindo a gerar excelentes resultados, com projetos a serem transformados em negócios com enorme potencial. Uma vez mais, os candidatos aos AIIA surpreenderam-nos pela originalidade e capacidade de inovação, o que nos faz estar convictos de que o país continuará afirmar-se por uma economia assente no conhecimento e na inovação.”

Na sua 3ª edição, o AIIA pretende continuar a promover e reconhecer o
empreendedorismo e o talento tecnológico, além de promover a Altice como uma marca que contribui para o desenvolvimento e competitividade dos mercados onde está presente.

Em Portugal e França, este prémio tem ainda por objetivo estabelecer a Altice como empresa líder em inovação.

Comentar