Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 8, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Programa Cultural da Beira Baixa até final de 2019

Programa Cultural da Beira Baixa até final de 2019
José Lagiosa

Até final de 2019 não vão faltar razões para visitar o território da Beira Baixa.

A região apresenta para além dos seus atrativos turísticos um programa cultural diverso onde será possível participar em ateliês temáticos, visitas guiadas, festivais de música e visitar a exposição “Beira Baixa sob Perspetiva”.

As iniciativas culturais a desenvolver no âmbito do projeto “Beira Baixa Cultural”, promovido pela ComunidadeIntermunicipal da Beira Baixa,prosseguem o seu calendário de ações pelos meses de outubro, novembro e dezembro de 2019.

No dia 20 e 26 de outubro decorreram ações no âmbito da iniciativa“Rota das visitas guiadas e encenadas”.

Esta iniciativa tem como objetivo a demonstração da cultura, história e costumes do território de uma forma contemplativa e interativa.

Nas próximas visitas a decorrer será possível conhecer o património imaterial do concelho de Penamacor, baseando-se nas lendas, tradições e no imaginário da comunidade local, fazendo um passeio pelo espaço físico da vila, dará conta de algumas personagens míticas dos locais.

Será ainda possível participar em Proença-a-Nova na visita “Azeite.come – Apanha da Azeitona”, que começará com a ida para o olival onde terão a oportunidade de apanhar azeitona, acompanhados pelo grupo de teatro Váatão.

A merenda recordará os sabores dos petiscos levados para os campos.

Seguir-se-á a visita a dois lagares: um tradicional e outro industrial para se assistir ao processo de moagem da azeitona.

Está também previsto uma prova sensorial de azeites e um ateliê em que os ingredientes chave serão o azeite e as azeitonas.

Nesta visita, o objetivo é convidar os participantes a participarem nos rituais da apanha da azeitona, como era feita antigamente. As participações nestas atividades carecem de inscrição prévia.

A iniciativa ‘’Festival das Artes da Beira Baixa” é outro ponto forte desta programação cultural, que consistena realização de espetáculos musicaiscom a atuação de vários grupos da região da Beira Baixa, disseminando as melodias/sons/músicas características do território.

No dia 26 de outubro decorreram dois espetáculos, um em Proença-a-Novae outro em Penamacor, onde se assistiu a espetáculos de sintonias raianas. Até ao final do ano estão ainda programadosespetáculos em Vila Velha de Ródão e Castelo Branco, respetivamente ‘’Sons da Beira Baixa” e “Contraste”.

Em novembro, será possível visitar em Idanha-a-Nova a exposição fotográfica “Beira Baixa sob perspetiva”, projeto que pretende unir os territórios que fazem parte da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa, através de seis exposições, uma por cada concelho da comunidade.

As fotografias de Pedro Martins e Valter Vinagre mostram-nos a sua visão sobre o património partilhado destes seis concelhos.

Ainda no âmbito do projeto, estão a ser desenvolvidos ateliers temáticos de cultura e gastronomia, tendo decorrido de 15 a 18 de outubro o ateliê ‘’Bio & Local? É lógico”, em Idanha-a-Nova, seguido de Oleiros com a “Rota do Linho” e Vila Velha de Ródão com o ateliê de doçaria regional “Nógados& Pantufas”.

Esta iniciativa é um excelente veículo para divulgação das artes, ofícios, costumes regionais e tradição gastronómica, recorrendo à participação direta e experimentação por parte dos participantes.

A programação desta iniciativa estende-se até ao final do ano, sendo necessário inscrição prévia.

Recorde-se que, lançado em 2018, o projeto “Beira Baixa Cultural” consiste na dinamização de uma rota de visitas guiadas e encenadas, espetáculos de música, exposições e ateliês temáticos em cada um dos 6 municípios, Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, que integram a Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa, o promotor líder do projeto.

A iniciativa decorre no âmbito do projeto ‘Beira Baixa Cultural’, cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, com objetivo de criar animação cultural que promova a visitação do território e promoção da sua identidade, da sua comunidade e da sua cultura.

Comentar