30.6 C
Castelo Branco
Sábado, Agosto 8, 2020
No menu items!
Início Cultura Três livros de Gonçalo Salvado apresentados por Miguel Real na livraria Sá...

Três livros de Gonçalo Salvado apresentados por Miguel Real na livraria Sá da Costa, em Lisboa

ANTOLOGIA AMOR E VINHO NOS POETAS DE LISBOA, CÂNTICOS DOS CÂNTICOS E RUBÁ’YAT

Vão ser apresentados, no dia 14 de dezembro, sábado, pelas 18 h, na Livraria Sá da Costa, ao Chiado, em Lisboa, três livros de poesia de Gonçalo Salvado com a chancela da Lumen (antiga A 23 Edições) em parceria com a Quinta dos Termos.

As três obras, com o original formato livro/garrafa, pertencem a uma coleção de poesia, dirigida pelo autor,que tem o motivo do vinho como tema principal.

A apresentação das obras estará a cargo do ensaísta e escritor Miguel Real.

O mais recente número da coleção, agora apresentado em estreia, consiste numa antologia poética (em edição bilingue português/inglês) organizada por Gonçalo Salvado, intitulada“Amor e Vinho nos Poetas de Lisboa – Lume e Ardor 13 Poetas para Ler e Degustar”.

Trata-se da primeira antologia publicada em Portugal que reúne as referências ao vinho, no contexto amoroso, nos poetas nascidos em Lisboa ou intimamente relacionados com a cidade.

Camões, Bocage, Pessoa, António Botto ou David Mourão-Ferreira são alguns dos autores incluídos na obra.

A capa e as ilustrações são da autoria de Dorindo de Carvalho, um dos designers gráficos portugueses mais marcantes da segunda metade do séc. XX.

O livro inclui um texto de abertura de Maria João Fernandes, breves notas biográficas com referência específica à poesia amorosa de cada autor, elaboradas por Gonçalo Salvado, e um roteiro literário realizado por Ricardo Paulouro, responsável pela editora.

Maria João Fernandes escreve, no texto de abertura a Amor e Vinho nos Poetas de Lisboa  Lume e Ardor, de Gonçalo Salvado: “ (…) ““lume que arde sem se ver”, na definição magistral que Camões deu ao amor, o vinho, princípio húmido da alquimia, perfumado como a rosa, junta-se aos eflúvios luminosos de uma luz que sintetiza o próprio conhecimento. “Lume e ardor”. (…) O vinho associado ao amor cumpre assim, em todos estes poetas, o seu ancestral destino poético e simbólico, como simultâneo ardor do corpo e da alma. Elemento de um conhecimento igual ao êxtase, mágico e mítico filtro que resgata a humana condição da vulgaridade da existência de todos os dias. Convite a uma descoberta maior na poesia portuguesa.”

Gonçalo Salvado

A segunda obra a apresentar consiste no livro de poesia Cântico dos Cânticos de Gonçalo Salvado, longo poema inspirado no célebre livro bíblico do amor, em versão bilingue (Português/Italiano), ilustrado com desenhos do escultor Francisco Simões e prefaciado pelo ensaísta e crítico de poesia Fernando Guimarães, contando ainda com texto de abertura de Maria João Fernandes. 

A obra tem design gráfico de Mariana Almeida.

A tradução para o Italiano é da poetisa e tradutora italiana Stefania Di Leo (poema) e de Anna Antonini (restantes textos).

A sua primeira apresentação ocorreuno passado mês de Outubro, em Salamanca, Espanha, na Faculdade de Filologia da Universidade de Salamanca (tendo como título “Gonçalo Salvado Y Su Cântico dos Cânticos”) no contexto do XXII Encuentro de Poetas Iberoamericanos.

O livro de Gonçalo Salvado foi seguidamente apresentado, e também em Outubro, no quadro do Festival Literário da Gardunha, no Fundão.

Fernando Guimarães escreve, no prefácio a Cântico dos Cânticos, de Gonçalo Salvado: 

“Gonçalo Salvado aproxima-se desta obra [o Cântico dos Cânticos atribuído a Salomão]que se tornou quase mítica; daí o modo como, através da sua própria linguagem, nos remete para o imaginário bíblico (…) O poema de Gonçalo Salvado, se não se fixa, como é óbvio, no sentido literal das palavras, também diverge daquele sentido messiânico (…). Mas há, sim, um sentido figurado que assenta sobretudo no recurso a imagens, a metáforas e ao que se poderia admitir como uma extensão temática que se concentra numa visão sempre marcada pelo erotismo, pela paixão amorosa.”

Recorde-se ainda que o vinho num contexto amoroso é por sua vez o tema da primeira antologia de poemas de Gonçalo Salvado, ilustrada com desenhos do escultor José Rodrigues, publicada por esta mesma editora e com o mesmo formato (2017) em homenagem ao Rubayat do poeta persa do séc. XI Omar Kayyam –obra cume da poesia universal que, a par do Cântico dos Cânticos, mais referencia e enaltece o vinho. 

Esta antologia de Gonçalo Salvado constituiu-se na altura como o primeiro livro/garrafa editado em Portugal e será também apresentada neste contexto.

O seu primeiro lançamento ocorreu na Fundação escultor José Rodrigues, no Porto. Acerca de Ru bá’iyat Poemas do Amor e do Vinho 77 Poemas para Ler e Degustar, de Gonçalo Salvado, o romancista Manuel Silva Ramos escreveu no Jornal de Letras:

Nesta obra, Gonçalo Salvado pratica uma poesia repleta de grande erotismo e ancorada exclusivamente na mulher. Lapidar, epigramática, intensamente sensível, ela faz lembrar os haikais japoneses, certa poesia de Eugénio de Andrade ou a do francês Guillevic pela economia das palavras.(…) Único na poesia portuguesa atual, o seu percurso merece toda a nossa atenção e admiração.”

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Programa de voluntariado “Juntos pela Floresta Vilarregense”: inscrições abertas

O Município de Vila de Rei, em parceria com o Instituto Português do Desporto e Juventude, encontra-se a promover no Concelho o...

Município de Oleiros aprovou apoio extra de 100 mil euros às IPSS

Compensação de custos com a pandemia A autarquia atribuiu um apoio de cem mil euros a distribuir...

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário...

IPDJ promove o Dia Internacional da Juventude

O Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), em parceria com o Conselho Nacional de Juventude (CNJ) e com a Federação Nacional...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: