26.1 C
Castelo Branco
Sábado, Julho 31, 2021
No menu items!
InícioNacionalBloco de Esquerda critica ULS e Governo

Bloco de Esquerda critica ULS e Governo

Em causa está ainda o encerramento do Serviço de Neurologia no Hospital Amato Lusitano

O Bloco de Esquerda (BE) em Castelo Branco critica em comunicado, a política de Saúde do Governo e o encerramento do Serviço de Neurologia no Hospital Amato Lusitano.

“Relembramos que no passado mês de novembro,  tivemos conhecimento da notícia sobre o risco de encerramento da maternidade do HAL também por falta de profissionais, neste caso na área de Ginecologia/Obstetrícia”, lê-se no documento.

Num momento em que o Governo anuncia o aumento da dotação para o sector e o reforço da componente de recursos humanos, “é inadmissível assistir a mais uma brecha na capacidade de resposta do SNS”, reforçam os bloquistas.

Em cauda está p encerramento do Serviço de Neurologia

“A gravidade e consequências da perda desta valência, aliada a outros episódios anteriores ao nível da gestão hospitalar, não auguram nada de bom e contrariam as propostas que sempre defendemos, de reforço do SNS”, acrescenta ainda o BE.

O Bloco de Esquerda manifesta ainda, no mesmo documento, que mantém o compromisso com os albicastrenses e os portugueses “alcançar um SNS universal, geral, gratuito, público e de qualidade”, pelo que o “SNS deve ser excluído da aplicação da Lei dos Compromissos”, reforça o partido.

A partir do momento em que o seu orçamento e plano de actividades anual é homologado pela tutela, “as instituições do Serviço Nacional de Saúde não devem ficar dependentes de autorizações para a contratação de profissionais ou para a realização de pequenos investimentos”, acrescenta o BE.

Finalmente, aquele que foi um dos suportes do anterior governo, afirma que “o aumento do orçamento do SNS tem que ser acompanhado do reforço da capacidade instalada (em consultas, cirurgias ou meios complementares de diagnóstico), mas também no desenvolvimento de novas respostas (com especial atenção para a saúde mental e saúde oral que continuam quase inexistentes no SNS)”.

Finalmente o Bloco de Esquerda reafirma que a política de saúde, deve “traduzir-se ainda no aumento de profissionais e num ambicioso plano de investimentos que renove infraestruturas e reponha a tecnologia e os equipamentos necessários nos estabelecimentos do SNS”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: