Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Fevereiro 23, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Município de Ródão e APA assinam contrato para recuperar acessibilidade a Cedillo

Município de Ródão e APA assinam contrato para recuperar acessibilidade a Cedillo
José Lagiosa

O Município de Vila Velha de Ródão e a Agência Portuguesa do Ambiente assinaram, no dia 6 de dezembro, em Castelo Branco, um contrato interadministrativo no valor de 90 mil euros, com vista à recuperação da acessibilidade à barragem de Cedillo, após os danos estruturais causados pela descida acentuada do nível de água naquela albufeira.

A intervenção irá incluir a reparação do caminho de acesso à barragem de Cedillo e a estabilização da encosta, “garantindo desta forma o acesso ao plano de água para efeitos de ações de monitorização e fiscalização, atividade turística como também para efeitos de pesca profissional, em condições de segurança”, pode ler-se no referido contrato.

A necessidade destas obras verificou-se na sequência descida substancial do nível de água provocado pelas descargas extraordinárias verificadas na barragem de Cedillo, situação que causou danos estruturais no acesso à barragem (Monte Fidalgo) e na encosta existente, pondo em risco pessoas e bens.

Para além de Vila Velha de Ródão, os concelhos vizinhos de Castelo Branco e Nisa também assinaram contratos interadministrativos para a recuperação de infraestruturas danificadas no Tejo, representando estes investimentos, um total de 180 mil euros, que serão provenientes do orçamento da Agência Portuguesa do Ambiente, com recurso ao Fundo Ambiental.

A assinatura destes contratos teve lugar na delegação de Castelo Branco da secretaria de Estado e Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, numa cerimónia que contou com a presença do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, do vice-presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Pimenta Machado e dos autarcas dos concelhos contraentes.

Comentar