Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Janeiro 18, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Fratel recebeu primeira reunião descentralizada do ano da Câmara Municipal

Fratel recebeu primeira reunião descentralizada do ano da Câmara Municipal
José Lagiosa

A primeira reunião descentralizada da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão do novo ano teve lugar na tarde de 10 de janeiro, no edifício da Escola Primária de Fratel, contando com uma adesão expressiva dos munícipes, que encheram a sala e apresentaram as suas preocupações ao executivo municipal.

Para além da discussão e aprovação dos assuntos constantes na ordem de trabalhos, onde se incluiu a aprovação dos encargos da autarquia com pessoal para 2020, a alteração do protocolo com a Santa Casa da Misericórdia de Vila Velha de Ródão e a aprovação de um protocolo com o Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento, a reunião serviu também para que os munícipes da freguesia de Fratel pudessem intervir e colocar questões ao executivo.

De entre as preocupações apresentadas pela população, destacaram-se a limpeza dos terrenos, tendo em conta a preparação para a época de incêndios, e o acesso às aldeias, em particular o caso de Peroledo, onde foi solicitado o arranjo de uma curva acentuada na estrada de acesso àquela localidade.

Foi ainda apontada a situação de perigo que representam as casas devolutas, tendo sido referido o caso da Rua do Correio, e pedida uma maior atenção para a zona industrial desta freguesia.

A reunião descentralizada da autarquia rodense decorreu no Fratel

No final, foi deixado um agradecimento pela colaboração do município na cedência de técnicos na área da ação social, desporto e lazer, uma vez que estes têm sido um apoio importante para a população da freguesia.

Em resposta às questões levantadas, o presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, esclareceu que, graças à estreita colaboração entre o município e a junta de freguesia, muitos dos assuntos já têm a sua resolução em curso.

Luís Pereira frisou também a importância destas reuniões descentralizadas, lembrando que “só estando perto das pessoas podemos perceber aquilo que as preocupa realmente e esta tem sem dúvida sido a marca desta gestão autárquica”.

Comentar