21.1 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Maio 18, 2022
No menu items!
InícioCulturaParentalidade, educação e meditação juntam comunidade na Biblioteca Municipal

Parentalidade, educação e meditação juntam comunidade na Biblioteca Municipal

A Biblioteca Municipal José Baptista Martins (BMJBM), em Vila Velha de Ródão, promoveu, nos dias 7 e 8 de Fevereiro, um conjunto de iniciativas no âmbito do programa “Dias de Saber”, que incluiu um workshop de meditação ministrado por Paulo Borges, a segunda sessão do ateliê “Tecer Histórias, Unir Corações” e uma palestra sobre educação e parentalidade, juntando um público interessado e de todas as idades.

O programa “Dias de Saber” é uma nova atividade da BMJBM que integra o Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, projeto no âmbito do qual se realizaram estas ações e que é cofinanciado pelo Centro2020, Portugal2020 e União Europeia, através do FSE, Fundo Social Europeu.

Dirigido a famílias, educadores e público em geral, o workshop de meditação ministrado por Paulo Borges decorreu no dia 7 de fevereiro e contou com duas sessões muito participadas, às 15h30 e às 17h30.

Dias de Saber

Autor de livros sobre meditação e mindfulness, Paulo Borges explicou como a meditação está ao alcance de qualquer pessoa e implica um treino da mente para manter a atenção focada na experiência presente, sendo uma ferramenta extremamente útil para garantir uma melhor qualidade de vida e contribuir para a saúde mental.

No dia 8 de fevereiro, às 13h30, a atriz e figurinista Ana Reis dinamizou a segunda sessão do ateliê “Tecer Histórias, Unir Corações”.

Dirigido a pais e educadores, o encontro procurou trabalhar o relacionamento interpessoal no seio da família, dotando os participantes de instrumentos que os ajudem a trabalhar aspetos como a atenção e a concentração ou desenvolver nos seus filhos o gosto pela leitura e pela expressão artística.

Palestras e ateliers marcaram o fim de semana

No mesmo dia, às 15h00, Marta Chaves e Albertina Pena juntaram-se para falar sobre educação e parentalidade, numa palestra que teve como mote a frase de Maria Gabriela Llansol, “Os dias em que nada se aprende fazem parte do saber”.

Psicóloga e psicoterapeuta, Marta Chaves falou acerca da sua experiência de trabalho junto de famílias e jovens com problemas ao nível comportamental e de saúde mental, destacando a importância da família e das instituições na identificação precoce destas questões e na promoção de estímulos que contribuam para a sua prevenção.

Já a professora Albertina Pena refletiu sobre a experiência de Maria Gabriela Llansol nos anos 70, na Bélgica, onde fundou duas escolas para acolher filhos de outros exilados políticos e estudantes estrangeiros, baseadas no princípio da autonomia dos alunos, na interdisciplinaridade e na não hierarquização de saberes.

Gente nova participou igualmente nas atividades

No dia 7 de fevereiro, às 14h30, decorreu ainda o primeiro encontro do Coincidir, um novo espaço de conversas a partir de textos de Agostinho da Silva.

Esta primeira sessão teve como convidadoo professor Paulo Borges, membro da direção da Associação Agostinho da Silva, que caraterizou os objetivos da rede Irmânias e explicitou o conceito de vida conversável, usando para o efeito textos do reconhecido filósofo português.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: