Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Julho 12, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Bloco de Esquerda reclama conclusão do IC6

Bloco de Esquerda reclama conclusão do IC6
José Lagiosa

As Comissões Coordenadoras Distritais de Castelo Branco, Coimbra e da Guarda do Bloco de Esquerda manifestaram, em comunicado, a necessidade de conclusão do IC6. 

Os bloquistas referem que “as Regiões da Beira Serra e a Serra da Estrela constituem um território que ao longo das últimas décadas tem sofrido um processo de esvaziamento populacional”.

Este esvaziamento “conduziu ao encerramento de um elevado número de unidades fabris, nomeadamente nos sectores têxtil e das madeiras”, acrescentam.

O BE refere ainda que os sectores do turismo e da agricultura têm vindo a demonstrar enormes potencialidades para a região, mas enfrentam graves dificuldades de afirmação resultantes das deficiências, nomeadamente, na rede de acessibilidades. 

Refira-se que os eixos rodoviários que servem esta região, situada nos distritos de Coimbra, Castelo Branco e Guarda, constituem as ligações Coimbra-Covilhã (EN17/EN230) e Coimbra-Oliveira do Hospital, Seia, Gouveia, Guarda (EN17).

“O itinerário complementar IC6 (Tábua/Oliveira do Hospital/Seia/Covilhã) será assim uma via fundamental para o desenvolvimento da região e na ligação de duas partes da Serra da Estrela, poderá encurtar o tempo de viagem entre as vários concelhos da região e ainda vai ajudar no transporte de doentes e mercadorias, que não raras vezes são obrigados a deslocar-se ao litoral, nomeadamente a Coimbra para aqui darem continuidade aos seus tratamentos”, adianta o documento do Bloco de Esquerda.

“Do ponto de vista do desenvolvimento local, este itinerário representa a solução, como há muito foi referido, de um grave problema de acessibilidade e vai contribuir para a fixação de pessoas e empresas”, considera o BE.

Recorde-se que o IC6 é um itinerário complementar projetado para ligar Coimbra à Covilhã, através do interior do distrito de Coimbra e da encosta sul da Serra da Estrela (passando nomeadamente pelos concelhos de Tábua, Oliveira do Hospital e Seia).

No entanto, nunca foi concluído, estando construída somente a ligação entre o IP3 em Oliveira do Mondego (Penacova) e a EN17 em Candosa (Tábua), ficando muito perto de Oliveira do Hospital.

Os autarcas da região abrangida por estes itinerários, individualmente e através da Comunidade Intermunicipal (CIM) das Beiras e Serra da Estrela e da CIM da Região de Coimbra defendem a necessidade urgente da conclusão destas ligações por serem fundamentais para a competitividade e coesão da região.

As Comissões Coordenadoras Distritais de Castelo Branco, Coimbra e Guarda do Bloco de Esquerda alertam “para a necessidade da conclusão deste troço fundamental para a região, que contribuirá para a promoção  do desenvolvimento económico e a fixação de pessoas, bem como mitigará as enormes assimetrias verificadas entre interior e litoral. Estes investimentos são fundamentais para garantir a coesão territorial e a melhoria da qualidade de vida das populações”.

Comentar