Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Julho 2, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Covid-19: Mourinho voluntário na ajuda de idosos em Londres

Covid-19: Mourinho voluntário na ajuda de idosos em Londres
José Lagiosa

O treinador do Tottenham, José Mourinho, participou numa ação de voluntariado para ajudar idosos isolados residentes próximos do campo de treinos no norte de Londres em Enfield, revelou hoje o clube inglês de futebol.  

Mourinho visitou as instalações da organização de solidariedade Age UK, em Enfield, na segunda-feira, e ajudou na preparação de sacos com bens alimentares e outros produtos como gel desinfetante, para depois ser entregue ao domicílio, em colaboração com a organização Love Your Doorstep.

“Vim dar algum apoio à Age UK, Enfield, e Love Your Doortep, Enfield, para ajudar as pessoas da comunidade local do clube. Este é um momento difícil para todos, principalmente para os idosos, por isso quero oferecer a minha ajuda da maneira que puder”, afirmou, citado pelo Tottenham.

A Age UK é a principal organização de solidariedade do Reino Unido dedicada a apoiar pessoas idosas sem familiares ou amigos, fornecendo informações, cuidados de saúde e atividades para milhões em todo o país.

A Love Your Doortep trabalha com 40 instituições de caridade locais e cerca de 700 voluntários, incluindo a Enfield Age UK, para identificar pessoas com necessidades na área e fornecer bens essenciais, como alimentos e medicamentos.

“Qualquer ajuda que alguém possa dar pode fazer uma enorme diferença na vida das pessoas agora. Devemos todos pensar no que podemos fazer para nos ajudarmos uns aos outros, porque há muitas pessoas vulneráveis que podem enfrentar dificuldades durante o período que temos pela frente”, acrescentou Mourinho

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 386 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 17.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 6.077 mortos em 63.927 casos. Segundo as autoridades italianas, 7.024 dos infetados já estão curados.

A China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, onde a epidemia surgiu no final de dezembro, conta com mais de 81.000 casos, tendo sido registados 3.277 mortes.

Os países mais afetados a seguir à Itália e à China são a Espanha, com 2.696 mortos em 39.673 infeções, o Irão, com 1.934 mortes num total de 24.811 casos, a França, com 860 mortes (19.856 casos), e os Estados Unidos, com 499 mortes (41.511 casos).

O balanço mais recente do Ministério da Saúde britânico indica que o número de pessoas infetadas pela covid-19 aumentou para 6.650 no Reino Unido, das quais 335 morreram.

*LUSA

Comentar