Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Maio 31, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Investimento no envelhecimento ativo e no apoio aos idosos em Proença-a-Nova

Investimento no envelhecimento ativo e no apoio aos idosos em Proença-a-Nova
José Lagiosa

Nos próximos três anos, o Contrato Local de Desenvolvimento Social 4G (CLDS 4G) de Proença-a-Nova – Projeto Enraizar irá desenvolver um conjunto alargado de iniciativas destinadas à promoção do envelhecimento ativo e apoio à população idosa do concelho, tendo uma dotação orçamental de 356.400,00 €.

“Este é um projeto que se tem mostrado de grande importância e que permite que os seniores tenham, através das diversas atividades, capacidade de continuarem ativamente a contribuir para o coletivo, tanto mais que são eles que detêm, pelas experiências que viveram ao longo das suas vidas, conhecimento que pode e deve ser valorizado”, considera João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova.

Financiado no âmbito da Tipologia de Operações 3.10 do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu, este programa tem como principais objetivos a realização de ações socioculturais que promovam o envelhecimento ativo e a autonomia das pessoas idosas, ações de combate à solidão e ao isolamento e ainda o desenvolvimento de projetos de voluntariado vocacionados para o trabalho com populações envelhecidas.

O Projeto Enraizar, que teve início formal a 1 de março, foi apresentado durante o V Encontro de Associações, em Sobral Fernando, de forma a incentivar as associações presentes a sugerirem atividades a desenvolver na sua comunidade que envolvam este público alvo, e eventualmente, que essas iniciativas sejam dinamizadas em várias localidades, promovendo o convívio mais alargado.

Do que já se encontra planeado para os próximos três anos, destacam-se a realização de workshops nas áreas da saúde, poupança e consumo; a recolha fotográfica e autobiográfica de “Memórias que Perduram”, ateliers de cozinha, informática, artes manuais e de estimulação cognitiva, mas também atividades de voluntariado com a população idosa e a promoção do envelhecimento ativo através da ginástica sénior ou da parceria com a Universidade Sénior de Proença-a-Nova.

Serão ainda realizados seminários sobre a temática do envelhecimento.

Quem pretender sugerir outras atividades, pode fazer chegar as sugestões através do email [email protected].

Comentar