20.4 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Setembro 27, 2021
No menu items!
InícioRegionalPrazo para limpar faixas de gestão e combustível em Proença-a-Nova prolongado até...

Prazo para limpar faixas de gestão e combustível em Proença-a-Nova prolongado até 31 de maio

Os proprietários de terrenos localizados nas faixas de gestão de combustível junto aos aglomerados urbanos têm até 31 de maio para proceder à sua limpeza, depois do prazo ter sido prolongado por mais um mês.

Esta decisão do Governo, que foi publicada em Diário da República (Decreto-Lei n.º 20/2020) no dia 1 de maio, tem também em conta as circunstâncias atípicas criadas pelo novo coronavírus. 

“A prioridade do Governo foi encontrar um sistema melhorado no combate aos incêndios rurais, salientando que a crise sanitária que Portugal atravessa não pode adiar as decisões que têm de ser tomadas para garantir que a tendência positiva dos últimos anos possa ser continuada”, lê-se numa nota de imprensa publicada pelo Ministério da Administração Interna, no qual se dá conta de um reforço de 3% nos meios de prevenção e combate aos incêndios, em comparação com 2019.

João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, já havia defendido publicamente, em entrevista à RTP a 28 de abril, que o prazo para a limpeza destas áreas deveria ser prolongado, atendendo também ao facto de muitas empresas que prestam estes serviços estarem limitadas na sua atividade devido à crise pandémica.

“Com o progressivo levantar das restrições, é nossa expetativa que os proprietários que ainda não limparam os terrenos que o possam fazer até ao fim do mês, não só para evitarem as multas associadas à falta de limpeza, mas principalmente para tornarem os seus aglomerados populacionais mais seguros”, referiu.

Depois de um abril chuvoso e da previsão de chuva para as primeiras semanas de maio, o dispositivo de combate a incêndios começa a posicionar-se no terreno.

Ao Centro de Meios Aéreos da Moita, instalado no Aeródromo Municipal de Proença-a-Nova, já chegaram no dia 1 de maio dois aviões e o helicóptero operado pela Unidade de Emergência de Proteção e Socorro da GNR iniciará operações a 16 de junho.

No dia 7 de maio, começará a ser realizada vigilância nos postos de vigia de primeira ordem, a que se juntarão os de segunda ordem a 1 de julho.

As equipas de sapadores no terreno continuam com os trabalhos de limpeza e realizarão vigilância quando os avisos do IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera foram amarelo, laranja ou vermelho.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: