20.4 C
Castelo Branco
Sábado, Setembro 18, 2021
No menu items!
InícioInternacionalPrimeiro Salmão Norueguês de Aquicultura faz 50 anos

Primeiro Salmão Norueguês de Aquicultura faz 50 anos

Esta primavera assinala-se o 50.º aniversário do primeiro salmão criado com sucesso na Noruega. Cinco décadas depois, é altura de recordar uma história de ambição, colaboração, contratempos e sucessos, que culminou no peixe favorito em todo o mundo

Com um início humilde, porém ambicioso, a primavera de 1970 marca o arranque da produção de salmão ao longo da costa da Noruega, tendo-se tornado uma indústria global de vanguarda ao nível das novas tecnologias.

A Noruega foi a primeira e continua a ser a maior nação no que respeita à criação de salmão do Atlântico, produzindo mais de metade do salmão de todo o mundo, ao longo da sua costa, idealmente posicionada e com as suas águas frias e cristalinas.

É difícil imaginar um mundo sem sushi de salmão, bagel de salmão fumado, ou salmão grelhado com salada.

Mas a história do salmão, enquanto alimento disponível todo o ano, é relativamente nova e, se não fossem dois irmãos empreendedores apaixonados pelo mar, talvez nunca tivesse acontecido.

Era uma vez na Noruega…

Tal como em muitos contos de fada tradicionais noruegueses, esta história começa com dois irmãos que, trabalhando em conjunto, tiveram uma ideia muito inteligente para superar barreiras aparentemente intransponíveis.

Mas nesta história não há os tradicionais trolls noruegueses nem princesas, há muitos heróis pelo caminho e a recompensa é, sem dúvida, muito maior.

A 28 de maio de 1970, na ilha de Hitra, na costa da Noruega, os irmãos Ove e Sivert Grøntvedt colocaram na sua quinta flutuante de rede aberta o salmão, que se tornaria a primeira geração bem-sucedida de salmão proveniente de aquicultura do Atlântico.

Os dois irmãos lançaram assim as bases da aquicultura moderna na Noruega e no estrangeiro.

14 milhões de refeições todos os dias

A produção de salmão percorreu um longo caminho desde então, e hoje o salmão norueguês é um produto global.

Todos os dias são consumidas 14 milhões de refeições de salmão norueguês nos lares e em restaurantes de todo o mundo.

Enquanto o mundo procura uma solução para produzir alimentos de forma mais sustentável, a tecnologia moderna da aquicultura contribui de forma muito relevante para satisfazer a procura, cada vez maior, por proteínas, e simultaneamente faz parte da solução para lutar contra as mudanças climáticas.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: