7.2 C
Castelo Branco
Sábado, Novembro 28, 2020
No menu items!
Início Nacional PSD distrital de Castelo Branco manifesta estranheza pela não nomeação de novo...

PSD distrital de Castelo Branco manifesta estranheza pela não nomeação de novo Conselho de Administração da ULS

A Comissão Política Distrital do PSD Castelo Branco, estranha e repudia veementemente, em comunicado enviado à nossa redação, que, passados vários meses desde o fim do mandato do Conselho de Administração da ULS em 31.12.2019 e desde a saída do seu presidente, Vieira Pires, por limite de idade, ainda não tenham sido nomeados os respetivos substitutos.

“Sendo tais factos previsíveis, poderiam e deveriam determinar que um impasse diretivo fosse acautelado, sobretudo num contexto tão difícil, a exigir decisões essenciais na área da saúde pública e uma liderança forte, capaz de assumir um caminho de esperança e dinamização”, adiantam os sociais democratas.

“Mesmo admitindo que a nomeação do novo Conselho de Administração deverá seguir a sua devida tramitação, haveria que assegurar o bom funcionamento da ULS”, acrescentam.

“Pelo contrário, é manifesto que não só não foi assegurada a continuidade do bom funcionamento da ULS, como a situação que atualmente se vive na instituição tem gerado descontentamento junto dos profissionais. E se a primeira das conclusões atrás referida já é, por si só, preocupante, a segunda é deveras avassaladora, porque nenhuma instituição pode funcionar bem sem a mobilização dos seus quadros”, referem.

Desde a saída de Vieira Pires, que o peso da responsabilidade tem recaído sobre um conjunto de pessoas destituídas da autoridade dada pelo Ministério da Saúde para liderar processos de gestão e sem o poder de decisão e de liderança que um Presidente de Conselho de Administração sempre teria.

Assim, parece que, neste momento, as decisões são tomadas com a noção de provisório a pairar sobre a cabeça de quem decide, conforme já foi constatado pelo Sindicato de Enfermeiros no início de junho.

Um Conselho de Administração em substituição não pode ser responsabilizado por decisões que não toma, nem se pode responsabilizar pelas decisões tomadas.

Neste processo, não se pode escamotear a responsabilidade do Ministério da Saúde, que tem menosprezado uma unidade de saúde com um papel fundamental no Interior do país, o mesmo Interior cuja defesa os socialistas tanto propalam mas que, nos momentos decisivos, quando é mesmo precisa uma atitude por parte de quem atualmente governa, fica patente a incúria, o desinteresse, o assobiar para o lado e deixar o tempo correr, não se sabe bem à espera do quê.

“Aquilo que se pede, no futuro, é acerto e rapidez na escolha do futuro Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco, pondo termo à situação de impasse, de verdadeira indefinição que em nada beneficia a qualidade dos serviços de saúde na nossa região”, conclui o documentos do PSD distrital de Castelo Branco.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Gulbenkian distingue projeto de investigação da UC em computação quântica

Testar os limites dos computadores atuais, quando aplicados a problemas do domínio financeiro, e explorar modelos de computação quântica é o objetivo...

Fez-se história na vida cultural e patrimonial do Concelho de Tomar e do país

Realizou-se a abertura simbólica da “Porta da Condessa” Foi, hoje, aberta ao público, a porta situada na Torre...

Link vai ligar Sertã a Vila de Rei, Sardoal, Abrantes, Ferreira do Zêzere e Tomar

A partir de dezembro Dia 2 de dezembro marca o início de uma nova fase para o transporte...

VILA DE REI: Montras Natalícias em exibição de 1 de dezembro a 9 de Janeiro

Cinquenta e uma montras de estabelecimentos comerciais do Concelho de Vila de Rei vão estar decoradas com a temática natalícia, entre os...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: