16.6 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Setembro 22, 2021
No menu items!
InícioInternacionalE o vencedor do rótulo mais “cool” da Nat Cool é…

E o vencedor do rótulo mais “cool” da Nat Cool é…

O concurso internacional de rótulos da Niepoort recebeu 420 propostas com muita qualidade de 22 países no mundo

O concurso internacional Nat Cool Art, que a Niepoort lançou no mês de maio, teve uma elevada projecção internacional e um sucesso que superou as expectativas.

O desafio que foi lançado ao mundo para encontrar o melhor rótulo para o vinho Nat Cool acabou por receber 420 propostas artísticas, de 192 participantes, provenientes de 22 países diferentes.

Esta resposta revelou-se um sucesso maior do que o esperado.

O júri do concurso internacional Nat Cool@Art, composto por Daniel Niepoort (enólogo), Dirk Niepoort (director-geral da Casa Niepoort), Francisco Providência (designer), João Noutel (pintor) e Tiago Dias da Silva (marketeer), reuniu-se na pequena praia de Vila Chã (Portugal) no dia 11 de junho para apurar os resultados do concurso e encontrar um vencedor.

A qualidade, quantidade e diversidade das propostas exigiu um ponderado esforço de visualização e reflexão do júri que, para a atribuição do vencedor, assumiu o método da compilação e comparação de 10 obras selecionadas por cada um dos 5 membros.

O rótulo vencedor

O primeiro lugar foi atribuído por unanimidade ao rótulo de Radion Sobolev, de nacionalidade ucraniana, que desenhou um pintor a delinear os olhos do rótulo Nat Cool numa parede, e o segundo lugar foi atribuído ao rótulo de Sérgio Guimas (Portugal), que se inspirou numa “naturally cool” Audrey Hepburn para a sua proposta artística.

Foram ainda escolhidos quatro rótulos na qualidade de menções honrosas, todos de artistas portugueses.

Com participações de 22 países de todo o mundo, Alemanha, Áustria, Brasil, Canada, Chile, China, Dinamarca, Eslovénia, Espanha, EUA, França, Itália, Japão, Lituânia, Moçambique, Polónia, Portugal, Rússia, Suécia, Suíça, Ucrânia, Zimbabué, as 420 propostas artísticas apresentadas deixaram a Niepoort muito satisfeita diante do interesse gerado.

“Fico sempre satisfeito quando percebo que há adesão e identificação face aos vinhos que fazemos. Ao ignorar todas as  regras para além da verdade, frescura, aroma e respeito por cada região vinícola, o espírito Nat Cool aproxima-se de uma nova geração junto da qual nós queremos estar,” afirma Dirk Niepoort.

Estão prometidas novas edições deste concurso internacional, e um “Nat Cool Guide”, que irá elencar todos os locais onde se pode beber este vinho de carácter festivo, para celebrar a “revolução Nat Cool”.

1º Lugar

RadionSobolev

Ucrânia

O pintor que está a desenhar os olhos do NatCool na parede. Faz pensar no vinho DrinkMe como resultado de um trabalho artístico e criativo.

Técnicas: Desenho a tinta com um pouco de edição no Photoshop

The painter who is drawing the NatCool eyes on the wall. Makes thinking about DrinkMe wine as a result of artistic and creative work.

Techniques:Ink drawing with a little editin in Photoshop

2º Lugar

Sérgio Guimas

Portugal

Quando vi a estrutura e o tema pensei numa espreitadela acima da linha já existente. Associado a uma conversa dessa tarde sobre a Audrey Hepburn, demorou poucos segundos a pensar “tenho que pôr aqui alguém naturally cool como a audrey hepburn”. Na linha do que já estava construído, algo simples e relaxado.

Técnicas: Canetas preta e sépia 0,1mm (derwent line maker) em papel.

Menções honrosas

António Bahia

Portugal

Um olhar sobre o olhar. A contemplação permite questionar, interpretar ou simplesmente conhecer. Uma virtude que alguns sabem exponenciar para além do simples ato de olhar.

Técnicas: Desenho a tinta sobre papel. 

Séanna Marie

Portugal

A 1L bottle is made for gatherings, so should be a conversation piece… and sexy enough for pupils to dilate with reflective desire to “Drink me…”: title “One Love” as it shows unity of people coming together to create love (shown through abstract heart), a Picasso style Triptych with 3-Faces in one image.

Techniques: As for techniques used for “One Love” – For me always the most important is imagination, followed by the fundamental usage of pen, pencil & paper. Technique simple as a child yet complex as Picasso, showing connection of all life & forms within this wonderful world. 

Soraia Marques

Portugal

“Metamorfose”. A Borboleta assim como o vinho representam a felicidade, a beleza e a renovação da natureza. A cada vindima, a cada colheita, há um renascer e o despoletar de um novo vinho e da beleza e felicidade de quem o toma. 

Técnicas: Sketch a caneta (tinta da china).

Vanessa Braga

Portugal

Symbolizes uneasinessof the moment we live in.

Techniques: Digital drawing with wacoomand sketchbook.
Foto de capa: oportoguidetours.com

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: