14.3 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Setembro 23, 2021
No menu items!
InícioCulturaD. Armando Esteves Domingues 'visita' obra Moon gate em Oleiros

D. Armando Esteves Domingues 'visita' obra Moon gate em Oleiros

Acompanhando a instalação da obra “Moon gate” na Ribeira de Oleiros, D. Armando Esteves Domingues, Bispo Auxiliar do Porto, natural desta vila, esteve ontem à noite em direto, assistindo à primeira iluminação da referida peça.

As recordações e vivências da infância marcaram a sua intervenção, estando muitas delas associadas àquele local, situado a poucos metros da sua residência familiar no Cocharro.  

Recentemente eleito, no passado dia 16 de junho, para o órgão diretivo da Conferência Episcopal Portuguesa, estando à frente da Comissão “Missão e Nova Evangelização”, o prelado acumula agora novas responsabilidades, não deixando de dar uma palavra aos seus conterrâneos, de se associar a um tributo ao notável missionário e evangelizador Oleirense António de Andrade e de valorizar a parceria intermunicipal estabelecida no âmbito da revitalização cultural do território. 

Da autoria de Marta Aguiar, Mariana Costa e Sofia Marques de Aguiar, do escritório portuense MAG – Marques de Aguiar, a obra intitulada Moon gate “remete para o diferente, para a entrada de um jardim distante e para as memórias e relatos do encontro de Andrade com as paisagens do Oriente”, dando assim o mote para uma série de expressões artísticas na paisagem que integram um amplo projeto promovido pelos Municípios de Oleiros, Proença-a-Nova e Sertã.

A modelação da peça, a par da escolha do lugar e dos materiais, bem como a sua suspensão na ribeira, reforçam a identidade da instalação circular de 2 m de diâmetro em resina.

Agora iluminada, nela se realça a magia do local e a modelação das transparências, opalinos e texturas da superfície de cor âmbar, cujas propriedades são associadas à cura, fertilidade, proteção, harmonia e clareza mental. 

Recorde-se que a obra integra um roteiro de Arte na Paisagem, sendo esta uma de várias ações que compõem o projeto intermunicipal apoiado pela DGArtes, tais como: a realização de ateliês e de residências artísticas e um concurso destinado a artistas locais, a ser lançado brevemente, que culminará na exposição “Territórios de Fogo”.

Esta terá lugar em 2021, num local de renome a nível nacional, projetando a região do Pinhal Interior.

O momento da primeira iluminação da peça está disponível aqui.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: