13.3 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Outubro 22, 2020
No menu items!
Início Opinião Ponto de Vista... por Rui Nunes

Ponto de Vista… por Rui Nunes

Transportes Urbanos de Castelo Branco, uma miragem para o Inglês ver!

A pandemia deixou os autocarros em terra…

A cidade de Castelo Branco apresenta já uma área urbana considerável com
novas avenidas, urbanizações e espaços comerciais.

Os transportes públicos enfrentam, nos dias de hoje, novos desafios na sua
operacionalização e na oferta de um melhor serviço aos seus passageiros.

Rui Nunes

Numa altura em que tanto se fala da obrigação ambiental e na utilização
dos transportes coletivos em vez do automóvel é impreterível um sistema
de transportes apelativo e adequados às necessidades da população, tendo
em consideração os locais de trabalho, serviços, escolas, habitações e
bairros periféricos

O Município de Castelo Branco é a Autoridade de Transportes competente pelos serviços públicos de transporte de passageiros na cidade e no concelho de Castelo Branco.

Esta autoridade de transportes é responsável pelo planeamento, a organização, a
operação, a atribuição, a fiscalização, o investimento, o financiamento, a divulgação e o desenvolvimento do serviço público de transporte de passageiros.

O Decreto-Lei 52/2015, de 9 de junho de 2015 confere aos municípios, às comunidades intermunicipais e às áreas metropolitanas exercerem efetivamente as suas competências na organização dos sistemas públicos de transporte de passageiros de âmbito municipal e intermunicipal com vista à melhoria do serviço público de transporte de passageiros, bem como a satisfação das necessidades dos cidadãos.

No momento em que Portugal, esteve em estado de emergência os Transportes
Urbanos de Castelo Branco (TUCAB) mantiveram-se em funcionamento
regular, com uma oferta regular no serviço com a realização dos horários
de julho e agosto.

A partir de dia 18 de junho, momento este em que se iniciaram as aulas para os alunos do 11º e 12º ano, nos diversos estabelecimentos de ensino da nossa cidade, assim como em algumas escolas do IPCB, o operador Tucab ajustou a sua oferta reduzindo a frequência de autocarros, suprimindo um número significativo de horários
prejudicando os passageiros nas suas deslocações a Consultas ao hospital, aos Centros de Saúde, etc.

No documento publicado no link “Alterações de Serviço Transdev”, no sítio da internet www.transdev.pt, o horário ali existente no link
https://invalid.invalid/sites/default/files/anexos/regiao_beira_baixa_v2.pdf
mantem-se inalterado desde o dia 18 de junho de 2020, deixando os seus
utilizadores com “os cabelos em pé” pelo fato de serem suprimidos 4
horários, no período da manhã, entre as 9 horas e as 13 horas em cada um
dos sentidos, duas horas sem qualquer ligação, no período da tarde,
entre as 13h:30 e as 15.35m, na linha azul, que circula entre a Senhora
de Mercoles e a Zona Industrial de Castelo Branco. E vice-versa.

No caso da linha vermelha e laranja o caso é ainda mais gritante pelo fato de
existirem quatro horas, sem qualquer ligação no período da manhã e cinco
horas no período da tarde.

Os passageiros que todos os dias utilizam os autocarros já perceberam que o operador não satisfaz as suas necessidades, mas acomodam-se no seu recanto e ficam a ver passar os comboios.

É incompreensível que os clientes continuem a pagar o mesmo valor do passe mensal, título pré-comprado ou bilhete a bordo do autocarro, para andarem a pé, á boleia ou táxi.

Neste momento em que o país já retomou tantos sectores, não se compreende a demora na reposição de alguns horários de forma a minimizar os transtornos causados aos seus passageiros.

Nem toda a gente tem carro próprio e necessitam de utilizar o autocarro para se deslocar para trabalhar, para ir às compras, a consultas ao hospital ou a um dos centros de saúde.

Apela–se aos senhores responsáveis por este assunto que possam autorizar novamente a circulação destas carreiras em alguns horários que deixaram de ser
efetuados no passado dia 18 de maio de 2020, possibilitando a frequência
de alguns horários como se verificava nos anos anteriores, nos meses de
julho e agosto.

*Rui Nunes, utilizador regular dos Transportes Urbanos de Castelo Branco

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Ponto de Vista… por António Justo

Concepção materialista da História no gosto do Tempo (Zeitgeist) Amarrados à Corda do Tempo passado e futuro (Divididos...

Covid-19: Bastonária dos farmacêuticos diz que Saúde falhou planeamento do inverno

A bastonária dos farmacêuticos defendeu hoje que o país, nomeadamente a área da Saúde, falhou a preparação do período de outono-inverno e...

Sessão Pública de Abertura da Escola de Queijeiros

A Escola de Queijeiros, atividade integrada no Programa de Valorização do Queijo da Região Centro, iniciar-se-á no próximo dia 26 de outubro,...

Covid-19: Portugal com mais 16 mortos e 2.535 casos confirmados

Portugal contabiliza hoje mais 16 mortos relacionados com a covid-19 e 2.535 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, segundo o...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: