17.8 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Setembro 24, 2020
No menu items!
Início Internacional União Europeia destaca trabalho da Portucel Moçambique em tempo de pandemia

União Europeia destaca trabalho da Portucel Moçambique em tempo de pandemia

A Portucel Moçambique, empresa participada da The Navigator Company, da Navigator International Holding SGPS e do International Finance Corporation (membro do Banco Mundial) foi recentemente distinguida, pela União Europeia (EU), face aos procedimentos de atuação e trabalho desenvolvido naquele país durante o período de confinamento imposto pela pandemia do Covid-19.

A Empresa é responsável por um projecto de base florestal integrado com a indústria, que gera valor, emprego e prosperidade para o país e que é baseado numa relação forte com os seus stakeholders e na partilha de valor com as comunidades.

Este projeto tem um investimento de longo prazo estimado em 2,5 mil milhões de dólares, a realizar em duas fases, com operações nas províncias de Manica e da Zambézia e exportações anuais estimadas, na primeira fase, de 100 milhões de dólares e, na segunda fase, de 1.000 milhões de dólares.

Prevê-se que, na primeira fase, sejam gerados mais de 2.000 empregos e, na segunda fase, mais de 8.000 postos de trabalho.

A Portucel Moçambique trabalha, em estreita parceria, com o Governo, as Comunidades e a Sociedade Civil na implementação deste projecto que respeita os direitos das comunidades locais, cumpre as leis moçambicanas e preserva os recursos naturais, contribuindo para os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável.

No final de 2019, a Empresa já havia investido mais de 6 milhões de dólares no Programa de Desenvolvimento Social traçado para o país, plantado cerca de 20 milhões de árvores, originando assim um stock de carbono de 1,5 milhões de toneladas de CO2.

Exemplo e atuação no terreno reconhecidos pela UE

Com o surto da pandemia do COVID-19, a Empresa adotou um plano de contingência rigoroso, em estreita sintonia com as linhas de atuação definidas pela The Navigator Company, em Portugal, e adaptado às diretrizes emitidas pelas autoridades moçambicanas e às necessidades específicas do projeto.

As prioridades deste plano visam proteger os funcionários e as suas famílias, salvaguardar a continuidade operacional e os empregos, prestando, ao mesmo tempo, apoio contínuo às comunidades cuja necessidade se tornou ainda mais importante num contexto de agravamento das condições socioeconómicas causadas pela pandemia.

As atividades da Portucel Moçambique exigem o estreito relacionamento com as comunidades das duas províncias onde são administradas, tanto nas operações florestais, através do Programa de Desenvolvimento Social, como na comunicação e interação regulares com as comunidades. 

Para além das medidas de segurança, proteção e higiene definidas no plano de contingência, foram implementadas, ainda, medidas específicas de proteção às comunidades, entre as quais se destacam a preferência do contacto “porta a porta” em detrimento das reuniões com toda a comunidade, a implementação contínua dos pontos que integram o Programa de Desenvolvimento Social, o fornecimento de sprays desinfetantes para as ferramentas usadas pelos trabalhadores no campo, a distribuição de gel desinfetante e o fornecimento de material e equipamento às autoridades distritais na área de influência do projeto, para ajudar na prevenção do COVID-19.

Motor importante na economia e sociedade do país

O investimento da Portucel Moçambique gera impactos económicos positivos e muito significativos. Localmente, já foram pagos cerca de 11 milhões de dólares em salários, pelo trabalho ocasional dos membros das comunidades.

Até ao momento, a Empresa já entregou cerca de 4,6 milhões de dólares em taxas, impostos e contribuições ao Estado Moçambicano e tem, atualmente, cerca de 550 fornecedores nacionais, aos quais pagou perto de 67 milhões de dólares americanos, desde 2010.

A Portucel Moçambique tem, em execução no país, um Programa de Desenvolvimento Social, que está a ser implementado desde 2015, cujo investimento ronda os cerca de 40 milhões de dólares para o desenvolvimento de políticas locais de segurança alimentar, geração de rendimento para as comunidades locais e apoio ao bem-estar das famílias.

Deste total, já investiu na sua execução cerca de 6 milhões de dólares, beneficiando atualmente mais de 7 mil famílias com baixos rendimentos, num total de cerca de 40 mil pessoas.

*Foto: www.portucelmocambique.com

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

CGTP espera “grande adesão” à ação nacional de luta no sábado

A secretária-geral da CGTP, Isabel Camarinha, disse hoje esperar uma “grande adesão” à "ação de luta nacional" de sábado em vários pontos...

Évora acolhe projeto de nova aeronave do CEiiA e de empresa brasileira

O primeiro programa aeronáutico completo de Portugal, o ATL-100, para desenvolver, fabricar e operar uma nova aeronave ligeira, é apresentado na sexta-feira...

PCP avisa que será “mau sinal” se Governo “rasgar” acordo sobre salário mínimo

O PCP avisou hoje o primeiro-ministro que seria um “mau sinal” se o Governo “rasgar” o compromisso de aumento do salário mínimo...

Volta a Portugal em bicicleta em edição especial

DE 27 DE SETEMBRO A 5 DE OUTUBRO, NOS CANAIS DA RTP E NA ANTENA 1 A RTP...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: