17.1 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Outubro 19, 2020
No menu items!
Início Regional CPCJ de Vila de Rei recebe curso da Comissão Nacional

CPCJ de Vila de Rei recebe curso da Comissão Nacional

A CPCJ de Vila de Rei é a comissão anfitriã de quatro cursos de formação ministrados pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens.

No passado dia 15 de setembro, realizou-se o Curso I – Enquadramento do Sistema de Proteção de Crianças e Jovens e CPCJ (7 horas), dinamizado pelo Dr. Hélio Bento Ferreira, Coordenador da Equipa Técnica Regional da CNPDPCJ, na Biblioteca Municipal José Cardoso Pires.

Neste primeiro módulo estiveram presentes/representadas as CPCJ´s de Proença-a-Nova, Tomar, Ferreira do Zêzere e Vila de Rei.

O Curso II – Avaliação e Intervenção no Sistema de Proteção (14h00) realizar-se-á já nos dias 22 e 23 de setembro de 2020.

De acordo com Rosário Farmhouse, Presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, os cursos de formação pretendem promover uma maior capacitação dos elementos constituintes das CPCJ´s.

As comissões de proteção de crianças e jovens são instituições oficiais não judiciárias com autonomia funcional que visam promover os direitos da criança e do jovem e prevenir ou pôr termo a situações suscetíveis de afetar a sua segurança, saúde, formação, educação ou desenvolvimento integral (n.° 1 Art.° 12.° da Lei n.° 147/99 de 1 de Setembro).

Considera-se que a criança ou o jovem está em perigo quando, designadamente, se encontra numa das seguintes situações:

 – Está abandonada ou vive entregue a si própria;

 – Sofre maus tratos físicos ou psíquicos ou é vítima de abusos sexuais;

 – Não recebe os cuidados ou a afeição adequada à sua idade e situação pessoal;

 – Está ao cuidado de terceiros, durante período de tempo em que se observou o estabelecimento com estes de forte relação de vinculação e em simultâneo com o não exercício pelos pais das suas funções parentais;

 – É obrigada a atividade ou trabalhos excessivos ou inadequados à sua idade, dignidade e situação pessoal ou prejudiciais à sua formação ou desenvolvimento;

 – Está sujeita, de forma direta ou indireta, a comportamentos que afetem gravemente a sua segurança ou o seu equilíbrio emocional;

 – Assume comportamentos ou se entrega a atividades ou consumos que afetem gravemente a sua saúde, segurança, formação, educação ou desenvolvimento sem que os pais, o representante legal ou quem tenha a guarda de factos lhes oponham de modo adequado a remover essa situação.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Universidade de Coimbra e a Fundação “la Caixa” assinam protocolo de colaboração

A Universidade de Coimbra (UC)  e a Fundação “la Caixa” vão assinar amanhã (terça feira, 20), um protocolo de colaboração.

Secretário de Estado João Paulo Catarino adianta medidas de apoio no pós-incêndio

Na sequência do incêndio de enormes dimensões que afetou grande parte do concelho, entre os dias 13 e 16 de setembro, o...

Covid-19: Fronteiras entre EUA e Canadá permanecem fechadas até 21 de novembro

A fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá permanecerá fechada para viagens não essenciais até pelo menos 21 de novembro, para...

Covid-19: OMS insiste na importância de quebrar cadeias de transmissão

Os responsáveis máximos da Organização Mundial da Saúde (OMS) insistiram hoje na importância de os governos quebrarem as cadeias de transmissão da...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: