15.6 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Outubro 22, 2020
No menu items!
Início Nacional Hortense Martins saúda programa de recuperação económica e defende políticas de desconcentração...

Hortense Martins saúda programa de recuperação económica e defende políticas de desconcentração para o interior

“Portugal não se pode dar ao luxo de desperdiçar dois terços do seu território no interior. Nós não somos um país rico e mesmo um país rico não pode fazer isso”, defendeu a deputada e vice-presidente da bancada do PS, Hortense Martins, durante a audição do Prof. António Costa e Silva sobre o documento “Visão Estratégica para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020/2030”, realizada na passada semana na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, na Assembleia da República.

A deputada socialista eleita pelo distrito de Castelo Branco começou por felicitar o autor do programa de recuperação económica pela afirmação no documento da “necessidade de uma visão integrada e do conhecimento do país real”, considerando que a atual pandemia de Covid-19 “tem mostrado à saciedade a necessidade de um SNS forte, de saúde para haver economia e de um país mais resiliente”.

“É para isso que todos nós devemos trabalhar, em particular também a administração pública, com o foco na sua missão, ao invés de um foco, às vezes, em tarefas burocráticas”, apontou, salientando que essa é uma tarefa de todos “para termos um país melhor, mais competitivo, e que, na luta por essa competitividade, nós consigamos vencer”.

“E vencer é ter mais emprego, emprego de melhor qualidade e mais riqueza no país”, destacou, alertando para a importância de não se continuar a desperdiçar o potencial do interior ao prosseguir na “concentração de serviços e de investimentos numa pequena parte do território”.

Para isso, defendeu Hortense Martins, “temos que desconcentrar para onde há mais qualidade de vida, para onde ainda há recursos para aproveitar e explorar, porque isso é valorizar o nosso território e aumentará o nosso PIB e a saúde das pessoas”.  

Considerando que “esta pandemia é contra a concentração”, a deputada concordou com a advertência deixada por António Costa e Silva quanto à necessidade de medidas de prevenção para outras pandemias, na convicção de que, se esta chegou, “outras haverá, e temos que saber estar prevenidos para elas”.

Para Hortense Martins, esse caminho passa por “políticas territorializadas” para atração de investimento e por uma “política fiscal harmonizada para atrair empresas às zonas de fronteira”.

“Atrair empresas, emprego, atrair pessoas, até porque a ocupação do nosso território combate os incêndios”, salientou, lembrando que naquele preciso momento o seu distrito estava a flagelado por um violento fogo florestal. “Mas não é o meu distrito, é o nosso país que está a ser flagelado pelos incêndios porque a ocupação do território é ao contrário do que deve ser”, advertiu. 

Hortense Martins alertou ainda para “as necessidades de retenção de água”, defendendo a adoção de “uma política corajosa que volte a colocar as barragens onde elas fazem falta”, como a “barragem do Ucreza e outras”, importantes também para os problemas do regadio e da produção agroalimentar.

“Realmente, fizemos grandes avanços na inovação e o interior também tem inovação. É preciso que todos nós, também os deputados, conheçamos melhor o nosso país e isso inclui o interior”, defendeu a deputada socialista. 

Nesta audição, foi ainda valorizado o investimento na ferrovia, as ligações de fronteira e a necessidade de investir em clusters como o agroalimentar e o automóvel, entre outros, apostando também na inovação.

António Costa e Silva mencionou alguns bons exemplos do trabalho autárquico no interior, no sentido de promover esse desenvolvimento, como é o caso de Castelo Branco, Fundão e Bragança.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Gelados Lis há quatro décadas a deliciar as gentes de Abrantes

A história dos Gelados Lis remonta ao ano de 1976, pela mão de Paulo Dias, que havia regressado recentemente de Angola.

Deputados do PS questionam Governo sobre intervenção e correção do traçado da EN 238

Os deputados do PS eleitos pelos distritos de Santarém e Castelo Branco questionam o Governo sobre o planeamento de uma intervenção profunda...

Alunos de Idanha-a-Nova participam na gravação de CD

Um grupo de alunos do 6º ano do Agrupamento de Escolas José Silvestre Ribeiro, de Idanha-a-Nova, participou na gravação do CD “The...

Ministro do Ambiente assina contratos amanhã em Castelo Branco

Decorre amanhã, dia 23 de outubro, às 11 horas, na Secretaria de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: