15.6 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Outubro 22, 2020
No menu items!
Início Nacional Ministra da Coesão Territorial reafirma IC31 em Idanha-a-Nova

Ministra da Coesão Territorial reafirma IC31 em Idanha-a-Nova

II Jornadas do Interior

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, reiterou esta sexta-feira, 25 de setembro, em Termas de Monfortinho, concelho de Idanha-a-Nova, que o Governo vai avançar com a construção do IC31, itinerário em perfil de autoestrada que ligará a autoestrada A23 e a fronteira com Espanha.

“Na nossa estratégia comum de desenvolvimento transfronteiriço, que os dois governos (de Portugal e de Espanha) trabalham há mais de um ano, com reuniões periódicas, e onde existem projetos concretos e um programa de ação definido, está incluído o IC31, na perspetiva da ligação entre Madrid e Lisboa e da valorização económica e social do território”, afirmou a governante.

Ana Abrunhosa falava nas II Jornadas do Interior, que decorreram em Termas de Monfortinho com a presença também da Comissária Europeia Elisa Ferreira e de autarcas portugueses e espanhóis.

A Ministra da Coesão Territorial respondia ao desafio do presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, que voltou a sublinhar a “necessidade imperiosa deste investimento”.

“A construção do IC31, que ligará Portugal e Espanha através das Termas de Monfortinho, tem uma importância estratégica para os dois países. É uma obra que o Plano Nacional de Investimentos e o Programa Nacional para a Coesão Territorial colocam nos investimentos públicos para fomentar a economia, reforçar a mobilidade, e aumentar a coesão nos territórios de fronteira”, afirmou Armindo Jacinto.

Armindo Jacinto

O autarca referiu que “também é conhecida a sensibilidade da Junta da Extremadura para terminar a ligação que falta de Moraleja às Termas de Monfortinho, para daqui resultar a ligação mais rápida de Madrid ao litoral português, a grande porta de entrada do Centro de Portugal”.

Neste sentido, a Ministra da Coesão Territorial afirmou que “este território de fronteira não pode mais ser encarado como o fim do país. Na nossa estratégia comum de desenvolvimento transfronteiriço, este é o início, é a nossa porta de entrada. É um território com valores únicos e condições de qualidade de vida revelantes, que deve ser um espaço de atração e de afirmação”.

Os governos de Portugal e de Espanha deverão apresentar a estratégia de desenvolvimento transfronteiriço na próxima Cimeira Luso-Espanhola.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Instituições de Solidariedade com projetos inovadores para reforçar os laços sociais e a humanização do apoio aos mais velhos

Prémio BPI "la Caixa" Seniores atribui 750 mil euros a 24 projetos Os 24 projetos distinguidos no Prémio...

Gelados Lis há quatro décadas a deliciar as gentes de Abrantes

A história dos Gelados Lis remonta ao ano de 1976, pela mão de Paulo Dias, que havia regressado recentemente de Angola.

Deputados do PS questionam Governo sobre intervenção e correção do traçado da EN 238

Os deputados do PS eleitos pelos distritos de Santarém e Castelo Branco questionam o Governo sobre o planeamento de uma intervenção profunda...

Alunos de Idanha-a-Nova participam na gravação de CD

Um grupo de alunos do 6º ano do Agrupamento de Escolas José Silvestre Ribeiro, de Idanha-a-Nova, participou na gravação do CD “The...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: