15.1 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Agosto 4, 2021
No menu items!
InícioNacionalMinistros presentes em Cernache do Bonjardim na apresentação da missão dos Guardas...

Ministros presentes em Cernache do Bonjardim na apresentação da missão dos Guardas Florestais

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, e o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, estiveram presentes, no passado dia 25 de setembro, no Posto da GNR (Guarda Nacional Republicana) de Cernache do Bonjardim, onde decorreu a apresentação do trabalho desenvolvido pelos Guardas Florestais e pela Equipa de Proteção Florestal.

José Farinha Nunes, presidente da Câmara Municipal da Sertã, referiu na ocasião que “estamos cientes do importante trabalho que tem sido efectuado mas não negamos que há muito a fazer a vários níveis”.

O autarca referiu-se à segurança, referindo o exemplo da vila de Cernache do Bonjardim, cujo “posto territorial viu o seu número de efectivos reduzido e com menos competências”, aumentando o sentimento de insegurança especialmente entre a população envelhecida, “não permitindo um efectivo policiamento das áreas abrangidas”.

José Farinha Nunes referiu também que o Município da Sertã está disponível para investir naquelas instalações, auxiliando o Estado a dotá-las de novas valências, “como por exemplo o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente”.

 Referindo-se aos incêndios de 25 de julho deste ano, que afectaram os concelhos da Sertã, Proença-a-Nova e Oleiros, o autarca apelou a que “os apoios sejam uma realidade”.

Os ministros acompanhados do presidente da autarquia junto da GNR

Deu os parabéns a Maria do Céu Antunes pela “Agenda da Inovação da Agricultura 20-30, um documento que reconhece a importância vital da agricultura como eixo dinamizador dos territórios do interior sugerindo um modelo de atuação mais inclusivo”.

Maria do Céu Antunes, Ministra da Agricultura, felicitou o Ministro da Administração Interna pela incorporação de novos membros num serviço “de especial importância (…) nos territórios do interior do país, onde a atividade agrícola e florestal é determinante para a vitalidade destes territórios”, do ponto de vista económico, social e ambiental.

Esta governante mostrou-se satisfeita pelos meios tecnológicos e tradicionais à disposição. Referiu-se a este território como sendo rico em oportunidades “que cabe a todos nós trabalhar em conjunto para as promover”.

Neste âmbito, Maria do Céu Antunes referiu-se à Agenda de Inovação, plano estratégico que pretende comprometer todos (cidadãos, produtores, agentes do território e Estado) com a definição da política pública para “entregar a agricultura de forma mais inovadora, competitiva e tecnológica”.

Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna, referiu-se à ocasião como importante para tomarem conhecimento do “trabalho desenvolvido no último ano com os novos instrumentos de apoio à decisão das várias entidades”, assim como a “incorporação de meios na guarda florestal”.

Eduardo Cabrita durante a sua intervenção

Este governante referiu-se à escolha do concelho da Sertã para esta apresentação por tratar-se de “um território muito marcado pelas razões que levaram à decisão política e estratégica de (…)fazer renascer a guarda florestal”.

A experiência dos incêndios de 2017 “mostrou que o renascimento da guarda florestal era uma aposta estratégica”.

Foi lançado o concurso publico que permitiu integrar 155 membros na guarda florestal, que estão já “no seu primeiro verão de intensa atividade em articulação com outras componentes”.

Destes 155, seis ficam adstritos ao Destacamento Territorial da Sertã.

Eduardo Cabrita referiu-se à Câmara Municipal da Sertã como um parceiro exemplar nos momentos decisivos, nomeadamente no Plano de Revitalização e no lançamento do cadastro dos Prédios Rústicos, essencial nas áreas florestais.

Relativamente ao posto de Cernache do Bonjardim, o governante disse ter percebido a mensagem do presidente da Câmara Municipal da Sertã, acrescentando que “um dos elementos essenciais do Orçamento de Estado para 2020 consiste num Plano Plurianual de Admissões a quatro anos, que prevê este ano 2500 admissões nas forças de segurança”, adiadas para já pela pandemia que não permitiu a formação presencial.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: