15.6 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Outubro 22, 2020
No menu items!
Início Internacional Museu do Fundão premiado pelo Ibermuseus

Museu do Fundão premiado pelo Ibermuseus

O “Museu Arqueológico Municipal José Monteiro, do Fundão foi a único museu português a ser distinguido na  11ª edição do Prémio Ibermuseus de Educação pelo projeto “Memórias da Travessia”. 

Ibermuseus, organização internacional que gere e articula as políticas públicas museológicas no espaço Ibero-americano, premiou o projecto que a constituição de um registo histórico dos atuais fluxos migratórios transeuropeus que se têm vindo a fixar na Cova da Beira.  

Concorreram 280 projetos oriundos da Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Peru, Portugal e Uruguai e foram premiados 20 propostas que abordam temas como património histórico e cultural, a infância, a igualdade de género, as migrações, culturas nativas e as novas tecnologias.

Todos os projetos serão incorporados no “Banco de Boas Práticas” da instituição que atualmente conta com 240 iniciativas modelares e inovadoras nos domínios dos Museus. 

O Projeto, que se encontra já em desenvolvimento, reúne um conjunto de investigadores do município e das Universidades Lusófona- Cátedra Unesco educação, cidadania e diversidade cultural e de Salamanca de diversas áreas do saber.

“Memórias da Travessia”

Para o politólogo Carlos Serrano: “A vitória do projeto ‘Memórias da Travessia’ é um motivo de muita felicidade. Como imigrante, descendente de emigrantes, o tema toca-me pessoalmente. Porém, percebo acima de tudo a importância e urgência de uma iniciativa destas nos tempos que correm. Em período de pandemia, só consigo pensar neste projeto como uma vacina contra uma outra ameaça emergente, e muito perigosa, como prova a história, que é o discurso de ódio, xenofóbico e racista”.

Também a museóloga e pedagoga brasileira Moana Soto considera que “É motivo de orgulho e, como já dito, de alegria, poder desenvolver este projeto. Mais do que pelo reconhecimento e estímulo que recebemos pelo premio Ibermuseus, pela perceção que tenho de poder estar a colaborar para impactar de forma positiva a vida destes refugiados, valorizando as suas memórias, histórias e culturas. Essa é função que vislumbramos ser a principal da Sociomuseologia e da educação: mudar vidas”. 

Para Pedro Salvado, diretor do Museu do Fundão: “Este prémio honra o Fundão, a sua Autarquia e a  exemparidade  como é que este município beirão tem acolhido e tratado o desafio nas migrações na Europa. Este é um trabalho de equipa que confirma aquela extraordinária característica do Fundão ser terra de pensar futuros e de encontro de culturas. Mas este reconhecimento constitui um estímulo e um desafio para todos os Museus da nossa região. Temos de nos unir e actualizar os discursos e  as problemáticas.  A museologia social é o caminho. O projeto combina materialidades, memórias e geografias das migrações de ontem e de hoje que confirmam que, em tudo, somos sempre passagem. A permanência é muito volátil. Um Museu deve também ser uma plataforma-ponte de reflexão continuada sobre o que fomos, o que somos e o poderemos e queremos vir a ser. Os objetos, num Museu de Arqueologia, nunca são estáticos, são sempre matérias de interrogação. Todos os Museus de arqueologia são museus de migrações materiais e espirituais. Os museus são casas das interrogações da contemporaneidade e queremos criar memória aos novos migrantes que se aproximaram e querem enraizar nestas geografias do mundo. O Projeto Memorias da Travessia pretende acima de tudo religar culturas e tempos”. 

Foto de Capa: Mota Veiga, Carlos, Moana Soto, Pedro Salvado , Parte da equipa de investigação

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Gelados Lis há quatro décadas a deliciar as gentes de Abrantes

A história dos Gelados Lis remonta ao ano de 1976, pela mão de Paulo Dias, que havia regressado recentemente de Angola.

Deputados do PS questionam Governo sobre intervenção e correção do traçado da EN 238

Os deputados do PS eleitos pelos distritos de Santarém e Castelo Branco questionam o Governo sobre o planeamento de uma intervenção profunda...

Alunos de Idanha-a-Nova participam na gravação de CD

Um grupo de alunos do 6º ano do Agrupamento de Escolas José Silvestre Ribeiro, de Idanha-a-Nova, participou na gravação do CD “The...

Ministro do Ambiente assina contratos amanhã em Castelo Branco

Decorre amanhã, dia 23 de outubro, às 11 horas, na Secretaria de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: