15 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Outubro 26, 2020
No menu items!
Início Cultura 6ª Edição Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela chega...

6ª Edição Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela chega em duplo formato

Entre o físico e o digital com Ecotalks LiveCINEECO 2020: de 10 a 17 de outubro em Seia, Serra da Estrela

É já partir do dia 10 de outubro que o Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela abre portas para mais uma edição, a 26ª.

A Casa Municipal da Cultura de Seia volta a receber dezenas de documentários e filmes dedicados à temática ambiental, numa altura particularmente desafiante para todos.

O CineEco, como em toda a sua já longa história de edições, ininterruptas, vai mesmo realizar-se. 

Este ano tentamos transformar as adversidades em desafios e soluções para o futuro, isto para que a nossa mensagem continue a ser transmitida com clareza, atualidade e profundidade – hoje é cada vez mais urgente abordar e sensibilizar para as temáticas ambientais. Na verdade, há cada vez mais evidências na relação entre a destruição do meio-ambiente, as alterações climáticas e o surgimento de epidemias. Tudo está interligado, o CineEco resiste para testemunhá-lo”, admite a direção deste Festival.

O CineEco 2020 acontece em duplo formato – físico e digital – dadas as contingências inerentes ao atual cenário de crise pandémica.

A Máscara de Cortiça

Os 77 filmes e documentários oriundos de 25 países serão exibidos em sala, mas com evidentes restrições na admissão de público e respeitando todas as recomendações da Direção-Geral de Saúde.

Já as Ecotalks serão transmitidas, via streaming live no Facebook do CineEco.

Ao todo vão ser 5 debates online, com duração de uma hora, sobre as temáticas atuais associadas ao cinema e ambiente.

No dia 11 de outubro, Mário Branquinho modera o debate “Festivais de Cinema! E agora?” com Ilda Santiago, diretora de Cinema do Rio (Brasil) e Fernando Vasquez, do Fest – Festival Novos Realizadores Novo Cinema, sobre o futuro da Sétima Arte face à crise pandémica e ao recrudescimento das transmissões streaming.

Será que as plataformas streaming estão mesmo a retirar essência aos eventos?

No dia 12, “Film Comissions – Cinema e Territórios” é o mote para a segunda Ecotalk que contará com a participação de João Paulo Macedo, Bando à Parte e Minho Film Comission, e Manuel Claro da Portugal Film Comission.

A moderação é de Bruno Manique da Film Comission do Centro e programador do CineEco 2020.

Já a 13 de outubro, Nuno Barros da Lipor, modera a Ecotalk sobre “As novas tecnologias e a educação ambiental”, com Emanuel Monteiro, do serviço educativo da LIPOR e Filipa Fernandes, do Pavilhão da Água (Aquaporto).

“O Cinema com escolas e novos públicos” é o tema central em discussão no dia 15 de outubro, uma temática que é bem próxima do CineEco que, desde sempre, e à exceção deste ano, dadas as atuais contingências, tem levado a públicos do pré-escolar ao ensino universitário o debate sobre Ambiente com realizadores internacionais e nacionais em contexto escolar.

Rúben Sevivas (UBI), realizador, produtor e programador CineEco2020 modera o debate com Paulo Cunha (UBI; Curtas de Vila do Conde) e Camilo Cavalcante, realizador brasileiro.

A última Ecotalk acontece a 16 de outubro com uma abordagem sobre televisão e cinema e o que importa falar sobre as interligações e diferenças nestas duas áreas de entretenimento.

Tiago Alves, jornalista da RTP e programador do CineEco 2020 modera o painel constituído por Suzanna Lira, cineasta brasileira, e Pandora da Cunha Telles, produtora Ukbar Filmes.

Todas as Ecotalks têm transmissão live, às 17 horas, no Facebook do CineEco, sem necessidade de pré-registo ou inscrição obrigatória.

As atividades paralelas estão igualmente contempladas na 26ª edição do CineEco, mas também vão ser alvo de restrições no acesso ao público e respeito pelas normas de segurança, higiene e distanciamento.

No primeiro dia do Festival, 10 de outubro, às 17 horas, é inaugurada “Rumores do Mundo: Pessoas, Lugares, Outros Olhares”.

Nas galerias da Casa Municipal da Cultura de Seia, a mostra fotográfica propõem-nos uma viagem sobre recônditos territórios e paisagens naturais e humanas dispersas pelos diferentes continentes.

Esta exposição estará patente até 30 de novembro. No mesmo local, estará igualmente exposto o trabalho ancorado na atividade de Elsa Cerqueira e que resultou no desafio lançado a 44 artistas, denominado “De Tela a Tela, Cineviagens”, mostra sobre a diversidade de técnicas do cinema de animação nacional e estrangeiro.

Numa parceria conjunta entre o Município de Seia e o Festival DME, Hugo Simões apresenta, na Casa Municipal da Cultura de Seia, às 18 horas, a performance Finding a Place to Land, uma interpretação de obras de música contemporânea projetadas com imagens e vídeos.

Pelas 21h30, o concerto de abertura do CineEco ficará a cargo de Pedro e os Lobos, com a apresentação do álbum “Depois da Tempestade”.

A entrada é gratuita, mas é necessário reservar entradas previamente.

A 14 de outubro, será apresentado o livro “Plasticus Maritimus” da autoria de Ana Pêgo e Isabel Minhós Martins.

Trata-se de uma obra que retrata o flagelo do plástico nos oceanos e pretende motivar os leitores para a mudança.

CineEco 2020 com cinema português em alta

Em tempo de pandemia, a 26ªedição do CineEco traz um novo olhar sobre a premente consciencialização e urgência no debate sobre os temas ambientais.

Este ano, o cinema ambiental em língua portuguesa está em grande destaque, entre longas e curtas-metragens, representando cerca de metade de todas as obras em competição.

competição Internacional de Curtas-Metragens conta com 34 filmes, destacando-se o aumento do número de obras portuguesas, em relação às edições anteriores.

Na competição de Longas-Metragens em Língua Portuguesa destacam-se três documentários portugueses: Silêncio – Vozes de Lisboa de Judit Kalmár e Céline Coste Carlisle; Cerro dos Pios de Miguel de Jesus e A Alma de Um Ciclista de Nuno Tavares. 

O Índio Cor de Rosa Contra a Fera Invisível, do brasileiro Tiago Carvalho, fecha o quadro desta competição.

Por seu lado,  na competição de Curtas-Metragens em Língua Portuguesa concorrem 12 obras e na competição de Séries e Reportagens televisivassete dos nove trabalhos apresentados têm assinatura portuguesa.

O CineEco tem ainda oito curtas na competição Panorama Regional, de realizadores locais e/ou de temáticas ligadas à região.

A 26ª edição do Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela será realizada ao abrigo de todas orientações e recomendações previstas pela Direção-Geral de Saúde.

A Casa Municipal da Cultura de Seia, que detém o selo Clean & Safe, estará preparada para acolher o público, seguindo todas as regras de segurança que estão estabelecidas.

A lotação das salas ficará reduzida a metade da sua capacidade total. O Cineteatro poderá receber até 170 pessoas e o Auditório até 70.

Não está prevista a presença de alunos do 1º ciclo e jardim-de-infância, que habitualmente se deslocavam ao CineEco, e haverá também uma diminuição do número de convidados, como realizadores, elementos do júri da juventude, padrinhos, entre outros.

Todas as sessões e atividades paralelas irão decorrer em sala e estão sujeitas a marcação prévia, não estando previstas sessões online.

Um dos mais antigos festivais de Cinema Ambiental do mundo, o único do género em Portugal, conta com uma Seleção Oficial de 77 filmes, de mais de 25 países, com abordagens diversas sobre temáticas ambientais e de sustentabilidade.

O CineEco 2020 é organizado pelo Município de Seia e conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República e do Departamento de Ambiente das Nações Unidas.

Conta ainda como patrocinador principal a Lipor e com o patrocínio das Águas do Vale do Tejo.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

OE2021: Costa abre debate de terça-feira com viabilização da proposta só garantida na generalidade

O primeiro-ministro abre na terça-feira na Assembleia da República o debate da proposta de Orçamento do Estado para 2021, que só tem...

Escola Internacional de Línguas em Vila de Rei: consulte as turmas e horários

Encontram-se ainda a decorrer as inscrições para as aulas em Vila de Rei do Curso de Inglês para crianças, adolescentes e adultos,...

100 alunos de escolas da região gravam CD com o Coro Misto da Beira Interior

No âmbito da comemoração do 30º aniversário do Coro Misto da Beira Interior, cinco alunos do Agrupamento de Escolas de Proença-a-Nova, com...

Grupo de Escoteiros de Penamacor oficialmente reativado

O Grupo de Escoteiros AEP 163 de Penamacor foi oficialmente reativado. A reativação foi assinalada com uma cerimónia de...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: