17.1 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Outubro 19, 2020
No menu items!
Início Regional Bloco de Esquerda responsabiliza autarquia da Covilhã na questão dos transportes

Bloco de Esquerda responsabiliza autarquia da Covilhã na questão dos transportes

O Núcleo Concelhio da Covilhã do Bloco de Esquerda tem acompanhado o tema dos transportes no concelho, entende que a forma como foi gerido e conduzido o processo demonstra mais uma vez incompetência, negligência e má preparação do executivo municipal liderado pelo Partido Socialista.

O atraso do lançamento do concurso de concessão dos transportes, juntamente com a vaidade de fazer valer o afamado plano de mobilidade da Covilhã conduziu, em primeiro lugar a não substituição atempada da Covibus, quando já se sabia que o contrato ia terminar.

“A não continuidade da referida empresa, deixa a Câmara Municipal da Covilhã literalmente à rasca, tendo levado ao ajuste direto do serviço da Transdev.”, refere o Bloco de Esquerda em comunicado.

Obviamente, o ajuste direto leva a inflação do preço devido à urgência da situação. 

Fazendo-se valer disso, a Transdev cobra por 6 meses (aproximadamente) cerca de 735 mil euros, o dobro do que se pagava pelo mesmo período de tempo à antiga concessão. 

Autocarros da Transdev

Não há melhoria de serviço, não há melhoria nos meios de transporte, não há melhoria das rotas, nem há melhores horários que justifiquem este aumento.

“E este aumento, somado à errada decisão da Comunidade Intermunicipal da Beiras e Serra da Estrela de cortar nos os apoios destinados aos passes sociais, situação à qual a CM da Covilhã também não é alheia uma vez que faz parte da dita, sabemos quem o vai ou já está a pagar: os e as covilhanenses!”, refere o BE. 

“Mais preocupados ficamos ainda quando verificamos que o sistema de transportes atuais não foi de novo pensado para servir o concelho no seu todo. Que o que importa é que a área urbana fique remediada o melhor possível e que quem está mais longe da sede do concelho encontre as maiores dificuldades.”, acrescenta o Bloco.

“Relembramos o caso de São Jorge da Beira e temos conhecimento que em muitas outras localidades o mesmo ocorre, como o é o caso de Verdelhos. Promovem com esta falta de planeamento, uma discrepância no que toca ao direito à mobilidade que todos os munícipes deveriam ter de forma igual.”, refere o BE.

Assim, o Núcleo Concelhio da Covilhã do Bloco de Esquerda considera que “a autarquia desrespeita a população, que a sobrecarga financeiramente numa altura de redução de rendimentos nas famílias, e que deixa ao abandono munícipes, faltando ao compromisso de defesa e apoio ao qual o governo local está legalmente vinculado”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Universidade de Coimbra e a Fundação “la Caixa” assinam protocolo de colaboração

A Universidade de Coimbra (UC)  e a Fundação “la Caixa” vão assinar amanhã (terça feira, 20), um protocolo de colaboração.

Secretário de Estado João Paulo Catarino adianta medidas de apoio no pós-incêndio

Na sequência do incêndio de enormes dimensões que afetou grande parte do concelho, entre os dias 13 e 16 de setembro, o...

Covid-19: Fronteiras entre EUA e Canadá permanecem fechadas até 21 de novembro

A fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá permanecerá fechada para viagens não essenciais até pelo menos 21 de novembro, para...

Covid-19: OMS insiste na importância de quebrar cadeias de transmissão

Os responsáveis máximos da Organização Mundial da Saúde (OMS) insistiram hoje na importância de os governos quebrarem as cadeias de transmissão da...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: