20.6 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Setembro 28, 2022
No menu items!
InícioNacionalALIANÇA preocupado com ataque à propriedade privada

ALIANÇA preocupado com ataque à propriedade privada

O partido Aliança manifesta, em comunicado, a sua discordância, e profunda preocupação sobre os efeitos, da promulgação pelo Presidente da República, anunciada no sábado, de uma autorização ao Governo para aprovar um regime especial aplicável à expropriação e à constituição de servidões administrativas.

“Encapotado sobre uma pretensa utilidade pública e urgência no âmbito do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), o diploma agora promulgado foi aprovado na Assembleia da República exclusivamente com os votos da esquerda parlamentar, o que demonstra de forma inequívoca a carga ideológica que lhe está associada.”, refere o comunicado.

O Aliança refere ainda que “assume, sem hesitações, a defesa da iniciativa e propriedade privada comomotores da nossa economia, não aceitando medidas que mais não visam do que nacionalizar a propriedade privada, por fórmulas não muito diferentes das já experimentadas por Portugal durante o PREC, com as nefastas consequências para a economia que todos recordamos”.

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República

“Este ataque à propriedade privada, que em grande medida recairá sobre prédios
rústicos, constitui mais um desincentivo ao investimento nos territórios do interior, que antes deveriam constituir-se como prioridade nacional no combate às assimetrias
regionais”, acusa o partido.

Finalmente o comunicado do Aliança deixa um “recado” a Marcelo Rebelo de Sousa ao afirmar que “na política, como na vida, os atos valem mais do que as palavras. A forma como o Senhor Presidente da República tem exercido o seu mandato, com sistemáticas e incompreensíveis aproximações às politicas de esquerda, não poderá deixar de ser tida em conta no momento em que os órgãos do Aliança forem chamados a pronunciar-se sobre a posição do Partido em relação aos vários candidatos às eleições presidenciais.

Recorde-se que o partido fundado, há cerca de dois anos, por Pedro Santana Lopes e que realizou no último fim de semana de setembro, o seu II Congresso em Torres Vedras, teve como destaque a saída do seu primeiro presidente, de cargos no partido, o que pode significar uma certa viragem de posiciosamento, de cariz ideológico,no espectro político nacional.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: