14.4 C
Castelo Branco
Sábado, Outubro 24, 2020
No menu items!
Início Nacional Autoritarismo não afasta COVID e é grave defende o LIVRE

Autoritarismo não afasta COVID e é grave defende o LIVRE

O Governo decretou ontem o Estado de Calamidade em todo o território nacional na sequência do aumento progressivo do número de casos de COVID-19 desde meados de Agosto.

O LIVRE partilha a preocupação do Governo com a situação pandémica, com o aumento do número de casos e com a necessidade de adotar novas medidas.

Mas precisamente por isso são incompreensíveis algumas das medidas propostas pelo governo, por serem provavelmente ineficazes no combate à pandemia e consistirem num grave ataque aos Direitos Fundamentais de todos os cidadãos.

A pandemia limita severamente a vida em sociedade e limita por isso também as liberdades de todos.

Em março o LIVRE apoiou o confinamento e o Estado de Emergência decretado pelo Governo por considerar que, face aos dados disponíveis na altura, estas medidas eram proporcionais e necessárias a evitar a propagação da doença e reduzir os impactos daí advindos.

A proposta do Governo de tornar obrigatória a utilização da aplicação para smartphone StayAwayCovid é grave, de constitucionalidade duvidosa e alcance e eficácia muito limitadas. 

Desde julho que esta aplicação é apresentada como um instrumento complementar e voluntário de resposta à pandemia. 

A própria Comissão Europeia, logo em Abril, recomendou que aplicações como a StayAwayCovid fossem instaladas de forma voluntária e desmanteladas assim que possível.

O LIVRE defende que na gestão da pandemia, como em qualquer política desenvolvida, os governos devem seguir a evidência científica.

Não obstante, o Governo tem sido muito pouco transparente nesta matéria, nomeadamente ao realizar as reuniões técnicas do Infarmed à porta fechada tendo, posteriormente, avançado para a suspensão das mesmas.

O combate à pandemia não deverá ser feito com mais medidas repressivas e autoritárias.

A resposta tem de ser feita através de uma melhor comunicação, e através do reforço das condições de segurança nas escolas e estabelecimentos de ensino, que agora estão sob maior pressão.

É ainda necessário adotar políticas que ofereçam condições sociais adequadas ao constrangimento financeiro de muitas famílias, apenas possíveis com alterações substanciais da nossa economia: não basta voltar ao normal.

O LIVRE recusa a adoção de políticas autoritárias na resposta à pandemia. 

É urgente adotar respostas estruturais, baseadas na evidência científica e nas necessidades sociais, que permitam defender as pessoas sem quebrar direitos fundamentais.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Museu do Quartzo, em Viseu, expõe histórias e testemunhos sobre a exploração mineira em Santa Luzia

“Do bronze ao aço” inaugura este domingo, dia 25. Exposição propõe uma viagem no tempo e na história do imponente Castro...

Câmara de Idanha-a-Nova reforça parceria com Associação Nacional de Farmácias

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova reuniu no dia 22 de outubro com dirigentes da Associação Nacional de Farmácias, numa visita desta organização...

Museus de Vila de Rei com novo horário de funcionamento a partir de 25 de outubro

Os Museus de Vila de Rei, Museu da Geodesia, Museu Municipal e Museu do Fogo e da Resina, entram, já a partir...

Alterações de trânsito e supressão de estacionamento na Praça da República na Sertã

A Praça da República na Sertã irá registar alterações no trânsito e estacionamento de 26 a 28 de outubro.

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: