14.4 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Dezembro 1, 2021
No menu items!
InícioNacionalCEARTE apresenta tendências de moda e consumo para o artesanato

CEARTE apresenta tendências de moda e consumo para o artesanato

No âmbito da sua missão de capacitação dos artesãos e de desenvolvimento do setor do artesanato e do património em Portugal, o CEARTE realizou, recentemente, dois seminários sobre tendências de moda, decoração, design e mercado para o artesanato.

Estas iniciativas foram estabelecidas em parceria com duas entidades: o Loulé Design Lab, um laboratório de criação, investigação e experimentação para artesãos e indústrias criativas ancorado no design aplicado à cultura local e o Programa Powering Arts & Crafts, da Fundação Eugénio de Almeida, que apoia cerca de 100 artesãos do Alentejo, duas entidades que têm hoje uma intervenção muito importante para o artesanato e artesãos da respetiva região.

Partindo das macro tendências selecionadas por uma das principais plataformas mundiais nesta matéria, a WGSN, o CEARTE, através do seu designer João Pedro Amaral, faz uma análise crítica e um tratamento das mesmas, adaptando-as ao setor do artesanato em Portugal.

É hoje reconhecido que o artesanato é um dos principais ativos patrimoniais, culturais e turísticos do País, pelo que assistimos ao ressurgimento do interesse pelo artesanato e pelo produto artesanal, pelo seu caráter autêntico e pela sua dimensão identitária, o que desencadeia o interesse pelas suas técnicas de produção, que voltam a ser utilizadas e podem ser reinventadas, adaptadas ou aprimoradas.

Peça em cerâmica

O grande desafio que se coloca e para o qual o CEARTE procura dar respostas, através da formação profissional, da qualificação e capacitação dos artesãos e do serviço do CEARTE AID Lab’s, serviço de apoio técnico e à inovação no artesanato, é preservar os saberes e manter as produções tradicionais, conjugadas com a inovação e a modernidade.

As produções artesanais podem e devem ser tradicionais, mas os produtos deverão ser inovadores, atraentes e adaptados aos mercados atuais.

O principal desafio centra-se pois, no aumento de competências dos produtores através da diversificação de ferramentas, indispensáveis ao “renascimento” pretendido.

Tal objetivo só se consegue através da formação, informação, conhecimento e competências, a atividade diária do CEARTE, em sintonia com os objetivos dos seminários desenvolvidos.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: