8.5 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Novembro 26, 2020
No menu items!
Início Nacional OE 2021: Hortense Martins destaca reforço do SNS e acusa quem vota...

OE 2021: Hortense Martins destaca reforço do SNS e acusa quem vota contra de voltar costas às dificuldades dos portugueses

A deputada socialista Hortense Martins defendeu que o Orçamento do Estado para 2021 é “essencial” para responder à crise provocada pela pandemia e continuar  a reforçar o Serviço Nacional de Saúde, considerando que aqueles que vão “descolar” do caminho seguido nos últimos cinco anos, votando contra a proposta, escolheram voltar as costas às dificuldades do país. 

Numa interpelação à ministra da Saúde, durante a discussão na generalidade do OE 2021, no passado dia 28 de outubro, a deputada do PS apelou, no atual “contexto complexo” que vivemos, à “responsabilidade de todos para responder às necessidades e aos problemas dos portugueses”, salientando que “este orçamento é essencial como instrumento de resposta às pessoas, às famílias e às empresas”.

Tendo em conta que “esta crise apanhou o mundo desprevenido”, a vice-presidente da bancada do PS para a área da Saúde lembrou que “Portugal pôde contar com o SNS que tinha vindo a ser reforçado”, realçando que isso “foi feito pelo Governo do PS e pela maioria de esquerda que aprovou os anteriores orçamentos e defendeu o seu reforço de meios”.

Para Hortense Martins, esse reforço “foi essencial para responder à primeira fase da pandemia” para se conseguir ter “mais equipamentos de proteção individual, ventiladores, laboratórios, vacinas e mais profissionais de saúde”. “São estes profissionais de saúde que com a sua dedicação cuidam das pessoas e as salvam”, sublinhou.

Em relação à mudança de posição de “alguns”, a deputada do PS  apontou que “ignoram esta conjuntura difícil e querem pôr em risco este caminho”, considerando que os portugueses “não compreenderão aqueles que vão voltar as costas ao reforço do SNS” e que “lhes vão falhar” ao “votar contra este Orçamento”.

“Descolar deste caminho é não defender o SNS. Da direita já esperávamos, já conhecemos as suas receitas”, afirmou Hortense Martins, que acusou o Bloco de esquerda de escolher “voltar costas às dificuldades e, portanto, ao país”. “Pelo muito que separa as soluções das governações de esquerda das soluções de direita, não compreendemos esta situação”, disse, frisando que “não basta protestar, é preciso contribuir para as soluções”.

Hortense Martins recordou depois o “ponto de partida, em 2015, em que o orçamento do SNS tinha despesa anual abaixo do nível de 2010, em 906 milhões de euros”, sem esquecer também que “houve quem diminuísse a despesa na saúde de tal forma, numa austeridade ainda mais forte do que a contratação total da despesa pública”.

“Isso foi feito sempre pelos governos de direita”, apontou a deputada, que lembrou que “quem sempre apoiou o SNS e o reforço do serviço de saúde foi o PS e os governos apoiados pela esquerda” e que também foi o PS que “inverteu esse retrocesso que vinha a ser feito no Serviço Nacional de Saúde pelos governos de direita”.

Defendendo que é “a continuidade deste caminho” que se pretende com este orçamento, Hortense Martins fez notar que a proposta do OE para 2021 alcança “um valor de 12 mil e cem milhões de euros para a saúde”, destacando o reforço nos cuidados de saúde primários, na saúde mental e nos cuidados continuados integrados.

” Estão pois errados os que não querem valorizar tudo o que foi feito, os que preferem não se comprometer com estas soluções, que também são de apoio à economia e ao emprego”, considerou a deputada, que assegurou que o PS não se conforma “com o que ainda há para fazer, e por isso temos que continuar a trabalhar para alcançar estes objetivos”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Morreu Diego Armando Maradona

Diego Armando Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, morreu hoje na sua residência, na Argentina, aos 60 anos, anunciou o...

LE: Benfica confirma ‘positivo’ de Taarabt e Jesus chama jogadores da formação

O Benfica confirmou hoje a infeção pelo novo coronavírus do futebolista Adel Taarabt, que se junta aos indisponíveis Julian Weigl e Darwin...

Covid-19: Morreu Reinaldo Teles, histórico dirigente do FC Porto

Reinaldo Teles, histórico dirigente do FC Porto e administrador não-executivo da SAD do campeão português de futebol, morreu hoje, aos 70 anos,...

Concurso “Presépios de Natal” regressa a Castelo Branco com a 14ª edição

Está de volta o concurso “Presépios de Natal”, promovido pela Câmara deCastelo Branco, através da Biblioteca Municipal, este ano em formato onlineface...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: