10 C
Castelo Branco
Sábado, Novembro 28, 2020
No menu items!
Início Cultura Hoje pode não ser verdade amanhã

Hoje pode não ser verdade amanhã

Os dias que vivemos são dias estranhos, impossíveis de prever.

O que é verdade hoje pode não ser verdade amanhã.

Se é tão importante voltarmos ao normal – ou a um novo normal – é, igualmente, importante que o façamos em segurança.

Foi sobre estas premissas que de desenhou a 9ª edição do Fora do Lugar – Festival Internacional de Músicas Antigas 2020 – uma edição atípica para tempos atípicos, com apoio numa rede de parcerias que promove, há muitos anos, um trabalho de
desenvolvimento territorial no “lugar mais bonito do mundo”, Idanha-a-Nova – Cidade Criativa da Música da UNESCO.

Este trabalho é mais extenso, chega ao tecido artístico e procura
promover – a partir de um território rural, interior e raiano -, uma
visão da cultura ligada, de modo umbilical, à experiência do
território.

A programação é, hoje em dia, uma aventura delicada.

O que é verdade hoje pode não ser amanhã… são tantas as variáveis e estas mudam com tanta rapidez e frequência que trabalhamos sobre uma rede que teima em desviar-se.

Foram muitos os cenários tentando prever todas as eventualidades e o seu efeito no Festival e no seu papel charneira de desenvolvimento territorial na região de Idanha-a-Nova.

Apesar de pequenos, a organização assumiu um exemplo de regresso à normalidade ou a um novo normal ainda em construção, contribuindo para que o tecido cultural e artístico recupere do tsunami que brutalmente o afectou.

Redesenharam integralmente a programação 2020 e receberam, agora, músicos portugueses (ou residentes em Portugal) para mais uma programação tão irreverente como surpreendente… Esperam ter dado passos no melhor sentido.

Olha para mim... que pode não ser verdade, amanhã (um filme de Filipe Faria)

Tendo em conta os dias que se vivem e a evolução da situação sanitária no país e no mundo a parceria Fora do Lugar – Arte das Musas, Município de Idanha-a-Nova e Ministério da Cultura/Direcção-Geral das Artes, decidiu converter 2020 numa edição
híbrida, com parte da oferta “em casa” (online) e parte “no lugar” (presencial).

São múltiplas as razões (calendário, meteorologia, demografia, lugar, cruzamento, públicos…) que levaram a esta decisão… Para o território e para a parceria, apesar do enorme trabalho e esforço de adaptação que as circunstâncias implicam, ficamos felizes que tenha sido possível manter, integralmente, embora adaptado, este projecto charneira e que seja possível fazer acontecer novamente – a partir do mundo rural – uma proposta com esta assinatura, num território UNESCO.

“É tão bom voltar a estar Fora do Lugar, a partir do lugar mais bonito do mundo!”, refere Filipe Faria, o director do Festival Fora do Lugar & Director da Arte das Musas.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Gulbenkian distingue projeto de investigação da UC em computação quântica

Testar os limites dos computadores atuais, quando aplicados a problemas do domínio financeiro, e explorar modelos de computação quântica é o objetivo...

Fez-se história na vida cultural e patrimonial do Concelho de Tomar e do país

Realizou-se a abertura simbólica da “Porta da Condessa” Foi, hoje, aberta ao público, a porta situada na Torre...

Link vai ligar Sertã a Vila de Rei, Sardoal, Abrantes, Ferreira do Zêzere e Tomar

A partir de dezembro Dia 2 de dezembro marca o início de uma nova fase para o transporte...

VILA DE REI: Montras Natalícias em exibição de 1 de dezembro a 9 de Janeiro

Cinquenta e uma montras de estabelecimentos comerciais do Concelho de Vila de Rei vão estar decoradas com a temática natalícia, entre os...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: