4.7 C
Castelo Branco
Sábado, Janeiro 23, 2021
No menu items!
Início Regional Penamacor: Jaime Lopes Dias homenageado em Festival no Vale da Senhora da...

Penamacor: Jaime Lopes Dias homenageado em Festival no Vale da Senhora da Póvoa

O evento realizou-se a 21 e 22 de novembro, no Vale da Senhora da Póvoa, tendo sido transmitido num formato online. Concerto com base nas recolhas de Jaime Lopes Dias foi o momento alto do certame

Jaime Lopes dias foi homenageado num festival organizado pelo Município de Penamacor, em colaboração com a Junta de Freguesia do Vale da Senhora da Póvoa, e que decorreu no último fim de semana de 21 e 22 de novembro.

No sábado à noite, dia 21, a Igreja daquela freguesia recebeu aquele foi um dos expoentes máximos do certame: um concerto de criação musical, com base nas recolhas de Jaime Lopes Dias publicadas na sua obra “Etnografia da Beira”, na qual participaram vários músicos locais, sob a coordenação de Sebastião Antunes. Alcina Cruchinho, António Supico, Carlos da Aira, Daniel Real, Gonçalo Santos, Pedro Domingues, Rúben Páscoa e a Banda Filarmónica de Aldeia de João Pires deliciaram os ouvintes, num espetáculo que foi transmitido na página de Facebook do Município de Penamacor e que pode ser ouvido por toda a aldeia.

Já no dia 22, domingo, da parte da manhã, decorreu a conversa aberta “Jaime Lopes Dias – o papel dos etnomusicólogos dos séculos XX e XXI na salvaguarda do património imaterial”, com José Alberto Sardinha, Pedro Salvado e Tiago Pereira, na qual se garantiu que a vasta obra do etnógrafo, escritor e historiador português permitirá dar continuidade ao evento nos próximos anos, esperando-se que as limitações atuais o permitam realizar noutros moldes e de uma forma mais alargada à que os tempos atuais permitem realizar.  

O programa arrancou no dia 21, com a abertura oficial.

Por esta hora foi inaugurada uma exposição sobre a vida e obra do patrono do festival, da autoria de alunos do Agrupamento de Escolas Ribeiro Sanches. Ainda da parte da manhã do mesmo dia, decorreu o workshop de gastronomia “Azeite e caça na cozinha contemporânea”, a cargo do chef Valdir Lubave, e, ao início da tarde, teve lugar o Workshop de Cultura “Azulejaria – A arte de decorar o azulejo”, a cargo de Maria do Carmo Azevedo.

O presidente da CM de Penamacor António Beites Soares (ao centro)

Ainda no mesmo dia, os artesãos de Penamacor António Gonçalves, Armando Vinagre, Elizabete Pelicano e Maria do Carmo Azevedo foram os responsáveis pela programação, seguidos a meio da tarde, pela atividade “A vida de um adufe – Da pele à música”.

Ainda no dia 21, teve lugar uma rubrica sobre teatro popular com Paulo Laranjo, da Casa da Cultura da Orada.

Este evento foi efetuado num formato online e pretendeu ser uma homenagem a Jaime Lopes Dias, “filho” do Vale da Senhora da Póvoa e importante etnógrafo do século XX, com um papel preponderante na salvaguarda e na divulgação do património etnomusical desta região.

Este festival pretendeu, igualmente, ser uma ação de enaltecimento do vastíssimo património cultural do concelho de Penamacor e daquela freguesia. Jaime Lopes Dias (1890-1977) nasceu em Vale de Lobo e tornou-se um etnógrafo, escritor e historiador.

Em 1912, licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra e, no decorrer do seu percurso profissional, exerceu cargos públicos em diversas instituições e publicou várias obras sobre a região, das quais se destaca “A Etnografia da Beira”, publicada em 10 volumes.

Foi também responsável por dirigir e colaborar em diversas publicações da região de Castelo Branco e Lisboa. De referir que, muitas obras promovidas no Vale da Senhora da Póvoa durante o século XX tiveram o seu apoio, como aconteceu, por exemplo, com a construção da igreja, da Alameda dos Balcões e da cantina escolar.

Este evento teve em conta todas as medidas de segurança propostas pela Direção Geral de Saúde, relativamente ao COVID-19, tendo-se garantindo a saúde e segurança de todos os participantes, músicos e staff.

O Município de Penamacor continuará empenhado em colaborar com as entidades competentes para, dentro das suas capacidades e competências, poder contribuir para a mitigação dos efeitos do surto de Coronavírus junto das populações.

Esta iniciativa inseriu-se no Programa Beira Baixa Cultural, promovido pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB) e municípios integrantes, ação cofinanciada por fundos comunitários, através do Portugal 2020.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: