9.7 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Janeiro 28, 2021
No menu items!
Início Nacional Seis locais de passagem depois, Altice Portugal promove proximidade ao território e...

Seis locais de passagem depois, Altice Portugal promove proximidade ao território e às autarquias no Smart Cities Tour

Smart Cities Tour 2020 culmina em Campo Maior

Pela quarta edição consecutiva, a Altice Portugal foi parceira tecnológica e patrocinadora do Smart Cities Tour.

A edição deste ano percorreu, em formato misto, presencial e digital, seis cidades de
Portugal Continental: Valongo, Évora, Covilhã, Monchique, Oeiras e Campo Maior.
A última sessão do Tour, em Campo Maior, visou abordar o tema da “Smart Cohesion”, nomeadamente explorar os desafios e os caminhos para a coesão e a inclusão.

A par de João Azinhais Muacho, presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, António Almeida Henriques, presidente da Secção “Cidades Inteligentes” da Associação Nacional de Municípios Portugueses, Miguel de Castro Neto, subdiretor da NOVA IMS e coordenador do NOVA Cidade Urban Analytics Lab e de Isabel Ferreira, secretária de Estado da Valorização do Interior, também Nuno Nunes, chief Sales Officer B2B da Altice Portugal marcou presença nesta ultima paragem do tour.

Fortemente comprometida com o bem-estar social e com a cidadania, a Altice Portugal tem como preocupação ligar as pessoas à vida, fazendo-o com uma visão de futuro sustentável.

Esta forma de atuar, próxima, cuidadosa, consciente e socialmente responsável, resulta num enorme contributo para a inclusão, sendo disso exemplos as iniciativas de voluntariado que promove, bem como o desenvolvimento de produtos e serviços que melhoram a vida das populações.

Nuno Nunes, CSO B2B da Altice Portugal, sublinha que «A transformação digital é um meio, nunca será um fim. Enquanto tecnológica, a Altice Portugal olha para o mercado de uma forma holística e convergente. Onde o fixo e onde o móvel têm um papel convergente e complementar.»

É seguindo este mote que para a Altice Portugal, atuar ao nível das Smart Cities, é colocar a tecnologia ao serviço das pessoas; é defender o meio ambiente; é agilizar o dia-a-dia das pessoas, das famílias e das empresas, através da introdução de qualidade de vida; é contribuir para reduzir significativamente a despesa pública; é fomentar o prestígio do país e permitir que o mesmo se torne cada vez mais apetecível para atrair investimento estrangeiro.

Com o objetivo de fazer mais e melhor pela sociedade, a Altice Portugal tem vindo a trabalhar, de forma a reunir as condições de infraestrutura e tecnológicas necessárias ao aparecimento e ao permanente desenvolvimento das Smart Cities, através de investimento pioneiro em inovação tecnológica, consolidando e reforçando o seu estatuto de player que, justamente, mais investe em inovação e em tecnologia em Portugal.

Durante as diversas paragens do Tour, autarcas, parceiros e empresas portuguesas ficaram a conhecer as inúmeras soluções e projetos da Altice Portugal, das suas marcas e empresas, que dão resposta a praticamente todas as necessidades das Smart Cities.

O Smart Cities Tour 2020, organizado pela Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), através da Secção Cidades Inteligentes em parceria com o NOVA Cidade Urban Analytics Lab da NOVA IMS, e que contou com o apoio da Altice Portugal, foi dedicado ao tema “Desafios e Oportunidades para 2030” e composto por workshops temáticos, realizados em seis cidades portuguesas, e teve como principal objetivo a partilha das melhores práticas desenvolvidas em Portugal, ao nível empresarial e concelhio, e a apresentação de soluções inovadoras no plano das
cidades inteligentes.

No fecho de mais uma edição do Smart Cities Tour, António Almeida Henriques, vice-Presidente da ANMP, recordou a importância da inclusão nas soluções para as Smart Cities visando a “garantia de que as soluções preconizadas não deixam ninguém de fora e garantem iguais oportunidades para todo o território nacional, nas mais diversas formas de acessibilidade, física e digital, em áreas como a educação, saúde, serviços, cultura, etc., possibilitando condições de igualdade de oportunidades para quem vive, trabalha ou visita qualquer ponto do país, combatendo a desertificação humana do território e promovendo a captação de investimento e a criação de
emprego”.

Também Miguel de Castro Neto, Sub director da NOVA IMS, não deixou de recordar a importância do momento que vivemos, com o programa de recuperação e relançamento da economia face à pandemia e ao arranque de um novo quadro comunitário de apoio, “para a construção de soluções de base local, desenvolvidas em colaboração pelos governos locais, academia, empresas e sociedade civil. Isto numa altura em que a atual crise pandémica trouxe necessidades adicionais de criação de mecanismos de resiliência, que se somam aos grandes desafios da descarbonização, da promoção da transição energética e da adoção da economia circular.”, deixando o desafio de 2021 “ser o ano em que voltam a estar reunidas as condições para podermos debater presencialmente estes e outros temas vitais para o desenvolvimento sustentável do país com a ambição de colocar Portugal na linha da frente das cidades e territórios inteligentes do amanhã”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: