11.2 C
Castelo Branco
Domingo, Janeiro 24, 2021
No menu items!
Início Nacional Crédito consolidado: em que situações deve fazer um?

Crédito consolidado: em que situações deve fazer um?

A organização pode ser a chave da poupança e o crédito consolidado pode apresentar-se como esse “arrumar da casa” ao permitir agregar num só crédito todos os créditos existentes no seio do agregado familiar com o intuito do cliente ficar a pagar apenas uma só prestação.

Deste modo, a prestação mensal é reduzida e o prazo de pagamento alargado dando origem a mais folga orçamental. O crédito consolidado também pode estar associado a uma hipoteca, neste caso passando a denominar-se crédito consolidado com hipoteca.

Se não consegue eliminar os seus créditos de uma só vez, a opção por um crédito consolidado pode permitir-lhe uma poupança efetiva com mensalidades de até 60% e simplificar os pagamentos mensais, uma vez que esta solução garante-lhe uma taxa fixa, um prazo fixo e uma única prestação mensal.

Situações em que deve fazer um crédito consolidado

Tal como qualquer outra decisão que diga respeito à sua situação financeira, um pedido de crédito consolidado não deve ser encarado de ânimo leve. Se, entre outros, tem mais de 80 anos, não possui uma situação profissional estável, não tem rendimentos declarados em Portugal ou já se encontrar em situação de incumprimento com os bancos, um crédito consolidado não é a melhor opção.

Contudo, existem outras situações em que a consolidação de créditos é não só possível, como é recomendável. Veremos quais.

Reduzir encargos mensais com créditos

Se contraiu vários créditos e a mensalidade que paga por cada um deles está a estrangular o seu orçamento mensal, um crédito consolidado pode ser uma boa opção. Antes, contudo, de partir para a consolidação dos seus créditos há um elemento que deve ter em conta: a sua taxa de esforço.

Esta taxa, percentagem do rendimento total do agregado familiar destinado ao pagamento das prestações de créditos, não deverá ser superior a 33%. Caso a sua taxa de esforço ultrapasse este valor, é sinal que deve começar a pensar em juntar os créditos num crédito consolidado.

Por exemplo, o rendimento líquido total do casal João e Maria é de 2200 euros, mas já somam 41 mil euros em dívida decorrente de créditos contraídos com prestações mensais no valor total de 1200 euros.

Calculada a taxa de esforço (Encargos financeiros / Rendimento Líquido Total do Agregado) x 100), chegamos a uma percentagem de 54,54%.

Como urge diminuir o peso destes créditos no seu orçamento mensal, este casal decide procurar um crédito consolidado na Internet. Pararam na página do Unibanco.

Aí encontram um simulador que lhes permite, passe a redundância, efetuar uma simulação de crédito consolidado de modo a calcular o valor de prestação mensal a pagar por 41 mil euros (o valor total a amortizar) em 84 meses.

Feitas as contas, o simulador dá-lhes o resultado de 718,33 euros. Em termos de taxa de esforço, isto significa que, caso adquirem o crédito consolidado Unibanco, a percentagem baixará dos 54,54% para 32,6%.

Além de entrarem em terreno “saudável”, este casal vai conseguir poupar diminuirumas boas centenas de euros por mês nas suas prestações, dinheiro que lhes poderá ser útil para outras finalidades.

A simulação apresentada diz respeito a um financiamento de 41.000 a pagar em 84 mensalidades de 718,33. TAN 11,30% e TAEG 13,4%. MTIC €61.422,79.

Crédito extra

O nosso casal pediu 41 mil euros, valor cobre inteiramente a dívida contraída, mas poderia ter pedido mais dinheiro (no caso do Unibanco até 75 mil euros). Por isso, além de ajudar na diminuição das prestações mensais, um crédito consolidado pode servir para conseguir um financiamento extra para fazer face a situações excecionais.

Isto pode ser extremamente útil caso esteja a pensar em voltar a estudar, ter um filho ou fazer obras urgentes em casa. Nestes casos, como a necessidade de financiamento é premente, juntar créditos e pedir um crédito consolidado com um valor superior à sua dívida vai permitir-lhe usufruir de uma almofada financeira.

Ao fazer um crédito consolidado, consegue juntar todos os seus créditos num só com uma mensalidade mais baixa, e utilizar o montante que lhe sobra para criar uma almofada financeira para suportar os imprevistos sem correr o risco de entrar em endividamento.

Em todo o caso, tenha sempre em atenção a sua situação financeira antes de pedir mais dinheiro do que aquele que necessita para liquidar os débitos anteriores.

Simplificação do pagamento das prestações

Não precisa de ter problemas financeiros para recorrer a um crédito consolidado. Esta solução financeira também pode servir de processo de simplificação de pagamentos a quem tenha várias prestações mensais em diferentes dias do mês.

Com um crédito consolidado, o consumidor passa a pagar apenas uma prestação mensal num dia certo, e sempre com o mesmo montante.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: