6 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Dezembro 9, 2021
No menu items!
InícioNacional"Saudade” eleita Palavra do Ano de 2020 na votação promovida pela Porto...

“Saudade” eleita Palavra do Ano de 2020 na votação promovida pela Porto Editora

“Saudade” foi eleita a “Palavra do Ano” de 2020, escolhida por pouco mais de 25% “dos cerca de 40 mil internautas” que participaram na votação ‘online’, anunciou hoje a Porto Editora, promotora da iniciativa desde 2009.

“Dos cerca de 40 mil internautas que participaram nesta votação, 26,8% escolheram [Saudade], vocábulo tantas vezes associado à alma dos portugueses”.

A votação em “Saudade” superou as de “covid-19” e “pandemia”, colocadas em segundo e terceiro lugar, respetivamente, segundo comunicado do grupo editorial, enviado à agência Lusa.

“Covid-19” ficou em segundo lugar, não muito distante, com 24,4%, seguida de “pandemia”, com 17,03%, segundo a editora.

Fora do pódio ficaram “confinamento”, que conquistou 16,23% dos votos ‘online’, seguida de “zaragatoa” (7%), “telescola” (2,58%), “discriminação” (1,85%), “infodemia” (1,59%), “digitalização” (1,33 %) e, em último lugar, “sem-abrigo” (1,16 %).

Esta foi a 12.ª edição da iniciativa “Palavra do Ano”, e a votação ‘online’ decorreu de 01 a 31 de dezembro do ano passado.

A lista de palavras sujeitas a votação foi construída com base “nas pesquisas efetuadas no Dicionário da Língua Portuguesa, em http://www.infopedia.pt, no trabalho permanente de observação e acompanhamento da realidade da língua portuguesa, levado a cabo pela Porto Editora”, e nas sugestões feitas através do ‘site’ http://www.palavradoano.pt, explica o grupo editorial.

Nesta edição, segundo a Porto Editora, houve mais 10.000 votantes do que no ano passado.

A votação em Portugal decorreu em simultâneo com as de Angola e Moçambique, promovidas pela Plural Editores, do Grupo Porto Editora, que divulgará mais tarde os respetivos resultados.

“Saudade”, escolhida em 2020, sucede a “violência [doméstica]” (2019) a “enfermeiro” (2018), “incêndios” (2017), “geringonça” (2016), “refugiado” (2015), “corrupção” (2014), “bombeiro” (2013), “entroikado” (2012), “austeridade” (2011), “vuvuzela” (2010) e “esmiuçar” (2009).

*LUSA

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: