12.2 C
Castelo Branco
Sexta-feira, Abril 23, 2021
No menu items!
Início Nacional A capacidade de memorização é afetada pelos hábitos modernos

A capacidade de memorização é afetada pelos hábitos modernos

O investigador e neurocientista luso-descendente Fabiano de Abreu estudou o impacto das tecnologias, do quotidiano e de maus-hábitos na capacidade de armazenar e usar a memória cerebral. 

As conclusões foram agora publicadas no artigo “Técnicas para uma melhor memorização: Levando em consideração as nuances da personalidade”.

Fabiano de Abreu explica que “temos um cérebro que age, a priori, pela sobrevivência e recompensa. Armazenamos memórias com base na emoção para que possamos sobreviver e evoluir melhor. Por essa razão, os traumas nunca são esquecidos. No mínimo, ficam no nosso inconsciente, na região mais primitiva do cérebro”.

“Deste modo, o cérebro utiliza muita energia para armazenar tudo o que precisa, e tende a ‘economizar’ em alguns momentos, para que possa usá-la em procedimentos instintivos”, afirma.

O cérebro humano também procura alcançar objetivos para aumentar a produção de neurotransmissores que causam sensações de prazer.

“O mais comum é o da felicidade e recompensa, como a dopamina. Sem recompensa não há motivação, sem motivação não teríamos meios para seguir adiante e sobreviver”, destaca.

Com o advento da tecnologia, sobretudo do uso constante da internet, a capacidade de memorização tem sofrido impactos, que, a longo prazo, podem trazer consequências.

Por isso, Fabiano de Abreu alerta que “a sobrecarga de informações dificulta a retenção de novas memórias. Há excesso de distrações, que geram ansiedade e estresse, o vício em dopamina e, consequentemente, a disfunção nos mensageiros químicos do cérebro”.

“Além disso, a falta de leitura, o sedentarismo, os alimentos industrializados, as drogas, maus-hábitos, o uso excessivo da televisão ou o vício na dopamina são uma forma de o cérebro pedir conquistas mais imediatas, o que causa, além de disfunções, desperdício do tempo que poderia ser utilizado para aprofundarmos mais nos conteúdos”, afirma.

Para amenizar os efeitos nocivos que os maus-hábitos da vida moderna podem causar ao cérebro, Fabiano de Abreu salienta que é importante adotar velhas medidas, sobretudo na infância, quando o cérebro ainda está em desenvolvimento.

Estas são algumas das medidas apontadas:

· Dieta com alimentos que supram as nossas necessidades básicas e que compensem as faltas que sentimos. Por exemplo, se há falta de atenção e pouca memorização, deve ser reforçado o consumo de alimentos que promovam uma melhor atenção e memória, como os que contêm ómega 3, luteína, complexo B, vitamina C e gorduras boas, como azeite e frutos secos, chá, entre outros;

· Dormir 8 horas por dia, e não de madrugada, mas sim à noite;

· Exercícios físicos matinais;

· Plasticidade cerebral com mudança de hábitos rotineiros;

· Uso da inteligência emocional para definir, de forma consciente, comportamentos que possam trazer uma melhor saúde mental, assim como o controlo para uma melhor atenção e memória mediante a ação. Técnicas e ginásticas cerebrais são interessantes para este processo. Ao reforçar as sinapses, melhoramos a capacidade de fixação nos engramas neuronais.

No caso das crianças, os pais e responsáveis podem incentivar e promover uma cultura de conhecimento e aprendizagem.

Fabiano de Abreu refere que tal pode ser feito ao “determinar o que os filhos vão ver na internet e o tempo de consumo”.

Além disso, as crianças precisam de ter atividades lúdicas que promovam a psicomotricidade para o desenvolvimento cognitivo.

Por isso, é importante “encontrar maneiras e ferramentas para o conhecimento com recompensas que incentivem este estilo de educação. A cultura também se faz a partir da observação e da cópia. Se os pais leem, se os pais têm hábitos que sirvam de exemplo, os filhos tendem a copiá-los”.

Foto: cidadeverde.com

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: