17.2 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Março 1, 2021
No menu items!
Início Internacional Teste rápido de antigénio da Surescreen Diagnostics escolhido pelo governo britânico para...

Teste rápido de antigénio da Surescreen Diagnostics escolhido pelo governo britânico para testagem em massa

Deteta a nova variante da COVID-19. A taxa de sensibilidade atinge os 99,8%. 

Os testes rápidos de antigénio SARS-CoV-2 da SureScreen Diagnostics, empresa líder na área do diagnóstico, e que chegaram recentemente ao mercado português, foram escolhidos pelas autoridades públicas de saúde do Reino Unido para a testagem em massa da população.

Além de ter demonstrado um elevado grau de precisão nos ensaios que estão a ser feitos por investigadores da Public Health England e da Universidade de Oxford, o teste rápido de antigénio da SureScreen Diagnostics também deteta a nova variante da COVID-191 (a taxa de sensibilidade atinge os 99,8%), considerada mais facilmente transmissível e que está a preocupar as autoridades de saúde de todo o mundo. 

Nesta fase inicial, a SureScreen Diagnostics está a fornecer dois milhões de testes, mas o objetivo é atingir uma capacidade de produção de vários milhões de testes por semana, tanto para o Reino Unido, como para outros países da Europa.

São já mais de 20 os países que utilizam os testes que passaram pelo escrutínio de entidades de referência mundial como o Kings College London, a Imperial College London, a UZ Leuven Belgium e a Fundação Champalimaud.

Ao contrário dos testes convencionais de PCR, que procuram o material genético do vírus e podem levar até um dia para serem processados, os testes rápidos de antigénio da SureScreen Diagnostics procuram antígenos de proteína que vivem na superfície do vírus e funcionam adicionando um reagente líquido a uma amostra de saliva ou swab nasal.

Produzem resultados em apenas 15 minutos e devem ser realizados por um profissional de saúde com competência para a colheita da amostra e interpretação dos resultados.

Em breve, poderão ser feitos nas farmácias. 

Em Portugal, além dos testes rápidos de antigénio, a SureScreen Diagnostics disponibiliza nas farmácias um teste rápido para a deteção dos anticorpos específicos da SARS-CoV-2, que também produz resultados em 15 minutos. 

David Campbell, diretor da SureScreen, afirma que “a sensibilidade do teste de antigénio, ou seja, a sua capacidade de detetar a infeção é muito elevada, enquanto a sua especificidade (capacidade de detetar apenas o vírus e não produzir um falso positivo) está próxima dos 100%”.

O responsável sublinha que a escolha do governo britânico se deve ao know-how e elevados padrões de qualidade dos produtos de diagnóstico da empresa, com um vasto portefólio e que está atualmente presente em 53 países.

Na sua opinião, o balanço desta fase inicial de testagem tem sido extremamente útil no combate à pandemia junto dos organismos públicos, escolas e empresas em geral, uma vez que têm detetado infeções assintomáticas, o que permite travar a propagação do vírus. 

Ainda recentemente, num artigo publicado no New England Journal of Medicine2, Michael Mina, um dos investigadores da Harvard School of Public Health defendeu que é necessário recentrar o foco da testagem ao novo coronavírus.

Para o especialista o mais importante nesta altura não é insistir em testes clínicos de elevada sensibilidade analítica projetados para pessoas sintomáticas, mas apostar em testes eficazes, mais baratos e que permitam a vigilância regular para limitar a propagação assintomática do vírus na comunidade. 

Os testes da SureScreen Diagnostics cumprem todos os requisitos essenciais em matéria de segurança e proteção da saúde e constituem-se como uma mais-valia num contexto de despistagem regular, sistemática e rápida para detetar o máximo número de doentes assintomáticos e quebrar cadeias de transmissão. 

Numa altura em que assistimos ao agravamento da situação epidemiológica e quando se receia a ocorrência de outras infeções respiratórias associadas às baixas temperaturas, é essencial garantir todos os mecanismos e suportes necessários ao controlo de surtos na comunidade. 

Referências bibliográficas: 

1- https://www.gov.uk/government/publications/sars-cov-2-lateral-flow-antigen-tests-evaluation-of-vui-20201201/sars-cov-2-lateral-flow-antigen-tests-evaluation-of-vui-20201201?mc_cid=e934dc94f3&mc_eid=1009745d13 
2- Mina MJ, Parker R, Larremore DB. Rethinking Covid-19 Test Sensitivity – A Strategy for Containment. N Engl J Med. 2020 Nov 26;383(22): e120. doi: 10.1056/NEJMp2025631. Epub 2020 Sep 30. PMID: 32997903. 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: