11.6 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Outubro 25, 2021
No menu items!
InícioNacionalCovid-19: PSD pede demissão da diretora da Segurança Social de Setúbal

Covid-19: PSD pede demissão da diretora da Segurança Social de Setúbal

O PSD pediu hoje a demissão da diretora do Centro Distrital da Segurança Social de Setúbal (CDSSS) por Natividade Coelho e outros diretores de unidade e núcleos terem sido vacinados contra a covid-19 sem estarem incluídos nos grupos prioritários.

Em causa está o facto de a diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal (CDSSS), e também diretores de unidade e diretores de núcleos, estarem entre os 126 funcionários escolhidos para receberem a vacina da covid-19, que já lhes foi ministrada há uma semana.

Sobre este assunto, o PSD endereçou um requerimento à Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e uma pergunta à ministra da Saúde, através do parlamento.

Os deputados sociais-democratas querem ter acesso à “lista das pessoas a serem vacinadas contra a covid-19 que a direção da Segurança Social do distrito de Setúbal indicou à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e, posteriormente, remetida ao Agrupamento de Centros de Saúde da Arrábida”, e também a “todos os documentos que consubstanciem a definição do critério aplicado para a vacinação”.

“Nós pretendemos ter acesso à informação que com certeza que a senhora ministra da Segurança Social já tem em mãos, e que permita perceber em que dimensão é que houve vacinas que foram administradas a pessoas não deviam ter recebido, de acordo com o que está definido no plano de vacinação”, explicou à Lusa o deputado do PSD Nuno Carvalho.

O objetivo é entender “porque razão” a ministra Ana Mendes Godinho, tendo esta informação, “não atuou até agora, pelo menos na linha da responsabilidade política, perante a diretora da Segurança Social do distrito de Setúbal que, claramente, já deveria ter dado uma explicação e provavelmente não dá porque tem responsabilidade nesta decisão e, tendo, já se de devia ter demitido ou já devia ter sido demitida”, defendeu o parlamentar.

Realçando o facto de a diretora do CDSSS ser também militante socialista, o deputado do PSD disse que não dissocia esta questão “nem de perto nem de longe”, frisando que “Natividade Coelho tem de ser tratada pelas suas funções e pelas suas ações e qualquer pessoa, fosse ou não militante do Partido Socialista, tem que ter consequências perante os erros que comete e tem de ser responsabilizada”.

Nuno Carvalho notou ainda que “há uma confiança política” do Governo para com a diretora do CDSSS, e considerou que “essa confiança não pode ser inabalável por via de qualquer cartão de militante do PS ou qualquer proximidade com o PS”.

Falando num “desvio em massa de vacinas”, o eleito do PSD alertou que pode estar em causa “uma perda de vidas em massa”, e exigiu ao Governo que faça “chegar as vacinas aos destinatários que naturalmente já deviam ter recebido nesta primeira leva”.

Na pergunta dirigida à ministra da Saúde, o PSD quer saber se a Inspeção-geral das Atividades em Saúde iniciou “algum processo inspetivo ao cumprimento das regras do plano de vacinação contra a covid-19” neste caso.

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) confirmou à agência Lusa a vacinação de 126 pessoas do CDSSS, que integravam a lista com a diretora Natividade Coelho, militante do PS, bem como diretores de unidade e de núcleo, mas não assumiu a responsabilidade pela inclusão de dirigentes e funcionários daquela instituição pública que foram vacinados antes de muitos profissionais de saúde, bombeiros e utentes de lares. 

A vacinação de 126 funcionários da Segurança Social de Setúbal contra a covid-19 foi noticiada na quinta-feira pela SIC, que adiantou ainda que o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social ordenou um inquérito com caráter de urgência.

*LUSA

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: