9.9 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Outubro 25, 2021
No menu items!
InícioRegionalBloco de Esquerda em defesa do património de Ródão

Bloco de Esquerda em defesa do património de Ródão

A deputada do Bloco, Alexandra Vieira, referiu que “a valorização do património serve para ajudar a fixar pessoas, sobretudo nos territórios do interior, e para desenvolver economicamente e culturalmente uma região”. As declarações acontecem depois da notícia da destruição de uma antiga mina romana no Fratel, em Vila Velha de Ródão, por uma plantação de eucaliptos.

O Bloco de Esquerda realizou ontem, 5 de fevereiro uma reunião, por videoconferência, com a Associação de Estudos do Alto Tejo (AEAT) depois da situação denunciada pela associação, a destruição de património já inventariado e integrado no PDM local, nomeadamente uma antiga mina romana na Cova da Moura do Fratel, em Vila Velha de Ródão.

A reunião teve a presença da deputada do Bloco de Esquerda, Alexandra Vieira, e de Cristina Guedes e Sónia Reis, membros da distrital de Castelo Branco do Bloco de Esquerda.

Por parte da AEAT esteve presente o Coordenador da Associação, Jorge Gouveia e os arqueólogos João Caninas e Francisco Henriques.

Francisco Henriques, fundador da AEAT e arqueólogo, referiu que “o local está completamente devastado e é uma situação muito triste. Mas não é uma situação única da região, por exemplo, o Monte do Famaco vai ficar completamente destruído devido a uma plantação de um amendoal extensivo”.

Sobre o caso em questão, da destruição da antiga mina romana na Cova da Moura do Fratel, Francisco Henriques disse que “a produção agrícola intensiva não é compatível com a preservação do património e acabou por ser destruída a única mina de filão da região, da época romana, com o seu povoado mineiro”.

A destruição da antiga mina romana foi feita por uma plantação intensiva de eucaliptos e já foram identificados os culpados, mas o arqueólogo refere que existe “uma impunidade dos crimes contra o património, os autores alegam sempre desconhecimento” e acrescenta que “os sítios de interesse foram-se mantendo porque havia uma agricultura adequada. Agora, com a utilização de maquinaria pesada isso não acontece”.

Bloco vai questionar o Governo 

Alexandra Vieira, deputada do Bloco de Esquerda na Assembleia da República, informou que, em parceria com os deputados da área da Agricultura e Ambiente, vão apresentar um Projeto de Lei onde esteja plasmada a obrigação de Estudo de Impacto Ambiental nas plantações intensivas de monocultura. 

Para a deputada, “não existe um verdadeiro acompanhamento de fiscalização destes projetos” e acrescentou que “a valorização do património serve para ajudar a fixar pessoas, sobretudo nos territórios do interior, e para desenvolver economicamente e culturalmente uma região”. 

A bloquista deixou o compromisso de avançar com uma pergunta escrita ao Governo sobre a destruição da antiga mina romana na Cova da Moura do Fratel e também ficou agendada uma visita ao terreno quando as condições, devido à covid-19, o permitirem. 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: