11.3 C
Castelo Branco
Sábado, Fevereiro 27, 2021
No menu items!
Início Internacional CoLAB de Idanha lidera consórcio para criação de Polo Europeu de Inovação...

CoLAB de Idanha lidera consórcio para criação de Polo Europeu de Inovação Digital

O CoLAB de Idanha-a-Nova está a liderar um consórcio nacional numa candidatura para criação de um Polo Europeu de Inovação Digital (EDIH), no valor de 10,8 Milhões de Euros, para acelerar a transição para modelos de agricultura sustentável.

Este consórcio de 12 membros é liderado pela Food4Sustainability.org e tem como parceiros Universidade da Beira Interior (UBI), Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), a Rede Portuguesa de Matemática para a Indústria e Inovação (PT-MATHS-IN), Terraprima, Building Global Innovators (BGI), Centro de Biotecnologia de Plantas da Beira Interior (CBPBI), Abilis, Agrobio, KIWA Sativa, Fraunhofer e Aircentre.

Após a fase nacional, o consórcio pretende apresentar já em março a candidatura ao Programa ‘Digital Europe’, com o intuito de integrar a rede europeia de Polos de Inovação Digital (European Digital Innovation Hubs – EDIH).

O objetivo central desta rede de polos é oferecer soluções e serviços aos desafios empresariais de digitalização das, micro, pequenas e médias empresas, de forma a melhorarem os seus processos, produtos ou serviços, por via da automatização ou incorporação de tecnologias disruptivas.

O foco do EDIH Food4 Sustainability (EDIH-F4S) são as pequenas e médias explorações agrícolas, tipicamente de 5 a 50 hectares de dimensão, sendo o seu propósito fundamental capacitar os pequenos e médios agricultores em técnicas de agricultura sustentável, bem como facilitar o seu processo de digitalização e finalmente a sua certificação, recorrendo aos normativos internacionais, incluindo a agricultura biológica (AB), Global GAP, entre outros emergentes.

Em termos de objetivos concretos, o EDIH-F4S apresenta metas ambiciosas.

Em 7 anos, quer capacitar mais de 7700 agricultores em Portugal em técnicas avançadas de agricultura sustentável, implementar melhorias em 900 explorações agrícolas e certificar mais de 200 destas.

A Agenda Digital para a Europa prevê através do programa quadro que agora se inicia – Horizonte Europa – financiar até 4 polos EDIH oriundos de Portugal, com um financiamento de até 50% da atividade planeada para 7 anos, enquanto o Plano de Recuperação e Resiliência nacional aportará 25% de financiamento adicional.

Neste sentido, o EDIH-F4S, com sede proposta em Idanha-a-Nova, apresenta-se totalmente alinhado com o “Green Deal” – pacto ecológico europeu que tem como grande meta que a Europa se torne neutra em carbono até 2050.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: