5.1 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Março 1, 2021
No menu items!
Início Regional BE questiona GNR sobre encerramento temporário de Postos Territoriais no distrito de...

BE questiona GNR sobre encerramento temporário de Postos Territoriais no distrito de Castelo Branco

A Comissão Coordenadora Distrital de Castelo Branco do Bloco de Esquerda, após ter questionado o Comando Territorial da GNR de Castelo Branco, tomou conhecimento que foram encerrados temporariamente 10 Postos Territoriais no distrito. 

Os 10 Postos em questão são: Mata, Cebolais de Cima e Malpica do Tejo (concelho de Castelo Branco), Unhais da Serra e Paul (Covilhã), Soalheira (Fundão), Monsanto, Ladoeiro e Rosmaninhal (Idanha-a-Nova), Cernache do Bonjardim (Sertã). 

Estes Postos já funcionavam em regime de Atendimento Reduzido e a GNR justifica esta situação com a transferência de 43 operacionais para os Postos Sede do Agrupamento porque “considerou operacionalmente vantajoso adotar esta medida temporária, a qual permite alocar um maior número de militares para o serviço operacional, nomeadamente para o controlo da fronteira terrestre”. 

Esta decisão, de acordo com a GNR, “vigorará enquanto se afigurar absolutamente necessário”. 

Lembramos que alguns destes Postos já se viram prejudicados, em 2019, com uma tentativa de reorganização distrital desta estrutura, com os Postos a funcionar só em regime administrativo, mas que felizmente não foi levada a cabo definitivamente.

Sabemos que historicamente, na sua maioria, estes encerramentos/suspensões levam ao encerramento definitivo, tal como foi o caso do Posto da GNR do Ferro, no concelho da Covilhã, o que se traduz num medo legítimo por parte das populações. 

As populações precisam de tranquilidade e sossego, mas também de uma certa estabilidade no que toca às forças de segurança e à sua implementação no território, para assim conseguirem garantir a sua segurança e afastar possíveis atos criminosos, funcionando de forma preventiva e contribuindo para a fixação de pessoas e de investimento nos territórios do Interior do país, mais especificamente do distrito de Castelo Branco. 

À semelhança dos que acontece noutros setores da Administração Pública, a GNR sofre de falta de recursos humanos o que leva a situações como esta, que acabam por lesar a população e o seu bem-estar.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: