8.2 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Dezembro 8, 2021
No menu items!
InícioNacionalHortense Martins destaca esforço dos hospitais de Castelo Branco no combate à...

Hortense Martins destaca esforço dos hospitais de Castelo Branco no combate à Covid

Questiona, igualmente, ministra da Saúde sobre investimentos no distrito

A deputada socialista Hortense Martins destacou, na passada quarta-feira, no Parlamento, o esforço de adaptação dos hospitais do distrito de Castelo Branco e o desempenho dos seus profissionais de saúde no combate à Covid-19, aproveitando para questionar a ministra da Saúde sobre o investimento que está a ser feito nestas unidades hospitalares.

“A pandemia colocou à prova o SNS e também todas as unidades hospitalares a que não escaparam as do Interior”, lembrou a vice-presidente da bancada do PS, durante a audição da ministra Marta Temido na comissão parlamentar de saúde, apontando os casos da Unidade Local de Saúde e do Centro Hospitalar da Cova da Beira no distrito pelo qual foi eleita à Assembleia da República.

Citando a Ordem dos Médicos do Centro, que enalteceu o desempenho notável dos hospitais de Castelo Branco, Cova da Beira e Guarda no combate à Covid-19, Hortense Martins manifestou-se “absolutamente” de acordo com esta afirmação, realçando o “desempenho dos seus profissionais de saúde e dos dirigentes, mas também da administração destas instituições na prestação de cuidados aos doentes”, numa “grande taxa de esforço que está acima dos 80%”.

“Estes hospitais receberam doentes de outras regiões em solidariedade com o esforço nacional, alargando e adaptando continuamente espaços de internamento”, frisou a deputada do PS, lembrando que também para a medicina intensiva “fizeram aquilo que lhes foi aconselhado, ocupando mesmo os blocos operatórios, como foi o caso da ULS de Castelo Branco”. “Todo este esforço para salvar vidas merece o nosso reconhecimento”, salientou.

E tudo isto foi feito “apesar do desinvestimento em recursos humanos e equipamentos” apontado pela Ordem dos Médicos, fez notar Hortense Martins que, a esse propósito, aproveitou para questionar a ministra da saúde sobre os investimentos na região e sobre a nomeação do conselho de administração da ULS de Castelo Branco, que desde quase há um ano, trabalha incansavelmente e com enorme resiliência  e que  “se vê apenas com três administradores”, dos seis que o constituem.  

“Em que medida é que esse esforço de investimento também se está a fazer no Centro Hospitalar da Cova da Beira”, questionou a deputada, apontando o caso concreto da unidade de hemodinâmica como um investimento importante,  assim como “o ponto da situação do investimento na ULS de Castelo Branco quanto ao hospital de dia, ao ambulatório e também à tão desejada renovação e ampliação  do Bloco Operatório”.

Hortense Martins questionou ainda a ministra da Saúde em relação “aos recursos humanos e ao reforço dos incentivos para as vagas nas regiões carenciadas”.

Na resposta à deputada do PS, o Secretario Estado da Saúde Diogo Serras Lopes começou por referir os investimentos na remodelação e ampliação do Hospital Amato Lusitano, cuja conclusão anunciou estar prevista para este ano.

Em relação ao Bloco Operatório, o governante explicou que esta ampliação está ainda pendente de um parecer da ARS Centro, dado que os projetos de especialidade tiveram que ser corrigidos.

Por sua vez, no que respeita aos recursos humanos, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Sales, realçou a importância do reforço dos recursos humanos para o desempenho das instituições, o que aliás tem sido feito a vários níveis, referindo a contratação de recursos humanos para as unidades de saúde e INEM de Castelo Branco.

Já sobre o reforço dos incentivos para as vagas nas regiões carenciadas, o governante realçou a cooperação em rede, lembrando que o mecanismo para o preenchimento destas vagas “foi reforçado em tempo, duplicando e aumentando as vagas, valorizando os profissionais”.

Sobre a questão da nomeação do conselho de administração da ULS de Castelo Branco, a resposta foi dada pela Ministra da Saúde Marta Temido que garantiu que “não haverá uma solução de rutura, mas uma solução de continuidade”, adiantando que a avaliação dos candidatos na Comissão de Recrutamento e Seleção da Administração Pública, CRESAP, estava agendada para o dia seguinte, 11 de fevereiro, e desejando “sucesso aos que se vão apresentar a provas”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: