26.1 C
Castelo Branco
Sábado, Julho 31, 2021
No menu items!
InícioNacionalCoimbra Business School prepara alojamento local para usar verbas europeias na retoma...

Coimbra Business School prepara alojamento local para usar verbas europeias na retoma pós-pandemia

As duras quebras no setor do turismo em Portugal causadas pela Covid-19 levaram a Coimbra Business School a preparar-se para apoiar gestores de alojamento local na criação de novos produtos e serviços, financiados por verbas europeias. O objetivo é aproveitar algumas vantagens competitivas deste segmento do setor turístico para acelerar a retoma de atividade na segunda metade de 2021 e em 2022. O projeto será apresentado no dia 22 de fevereiro

A Coimbra Business Schoolirá preparar quadros de empresas de alojamento local e animação turística para criarem novos produtos e serviços que permitam a este setor do turismo ultrapassar de forma mais rápida a crise provocada pela pandemia da Covid-19.

O objetivo é aproximar os profissionais desta área dos instrumentos de financiamento europeu e dossoftwares de gestão hoteleira, bem como ajudá-los a criar novas estratégias que alavanquem as vantagens competitivas deste setor da fileira turística no pós-pandemia.

“A capacidade de inovação é crucial para ajudar os negócios turísticos tradicionais a recriarem-se e a superarem os obstáculos que estão a ser levantados pelos sucessivos confinamentos e declarações de estados de emergência”, afirma Wander de Carvalho, coordenador da formação e professor da Coimbra Business School.

“Vamos ajudaros quadros das empresas do setordo turismo a diversificarem os seus produtos e serviços, bem como a qualificarem as ofertas que irão apresentar ao mercado quando este recuperar da crise imposta pela pandemia”.

Em 2019, segundo o Instituto Nacional de Estatística – INE, a atividade turística representava 15.4% do PIB nacional.

No ano seguinte, com o surgimento da pandemia da Covid-19, o setor turístico sofreu duras quebras: de acordo com os dados mais recentes divulgados pelo INE, o turismo português perdeu dois terços das receitas em 2020, uma diminuição de 66.1% em comparação com o ano transato.

“A requalificação deste setor é particularmente importante porque representauma fatia considerável nas contas do país, motivo pelo qual deve ter um grande peso no Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020-2030”, afirma Wander de Carvalho.

“A aposta em atividades que promovam o setor e a criação de apoios aos profissionais desta área na construção de novos negócios ou na revitalização dos mesmos pode acelerar a recuperação económica do país”.

Esta capacitação irá ser feita através dapós-graduação em “Gestão de Alojamento Local e Animação Turística”, quearranca onlinea 6 de março, e irá focar-se no desenvolvimento de competências para criar, avaliar e gerir novas soluções para o negócio turístico.

Aproveitar as vantagens competitivas que a Covid-19 revelou

Durante seis meses, os gestores irão conhecer os apoios de financiamento direcionados a profissionais do setor, em especial as diversas linhas de financiamento europeu: verbas do Portugal 2020 ainda disponíveis, 30 mil milhões de euros do novo quadro europeu, que poderão ser aplicados até 2027 e os 15,3 mil milhões de euros do Fundo de Recuperação Europeu, a chamada “bazuca” europeia.

A formação incidirá ainda sobre o domínio de várias ferramentas de gestão, as quais irão permitir aos empresários e gestores formular e implementar estratégias que aproveitem as vantagens que o alojamento local revelou no verão de 2019em diversas zonas do país, sobretudo no Interior, onde se registou uma procura histórica.

A pós-graduação tem como destinatários não só recém-licenciados com interesse nas áreas de gestão do alojamento local e animação turística, como também profissionais que já atuem neste ramo ou futuros empreendedores que pretendam criar o seu próprio negócio.

O corpo docente é constituído por professores da Coimbra Business School e por profissionais de empresas parceiras desta formação: a Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos – APECATE; a empresa de formação e consultadoria TURISFORMA; a tecnológica XLR8; a RED-T (Rede Profissional da área do Turismo, Hotelaria e Restauração) e o Turismo do Centro de Portugal.

“A Coimbra Business School reforçou o seu corpo docente com recurso a formadores com ligação às organizações e a novas áreas de negócio”, afirma Pedro Costa, presidente da instituição.

“Reforçámos ainda a formação num contexto de proximidade com o mercado de trabalho e de envolvimento com parceiros públicos e privados”.

Esta pós-graduação será apresentada na próxima segunda-feira, dia 22 de fevereiro, às 18:30 (ver cartaz em anexo), na conferência “O futuro do turismo: ameaças e oportunidades”.

A iniciativa terá como orador o presidente do Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado, e será transmitida via zoom.

“A Coimbra Business School está a reagir aos desafios que a Covid-19 colocou às empresas e organizações de diferentes setores ao reforçar a sua formação executiva em áreas ‘core’ das Ciências Empresariais, das Ciências Jurídicas e da Informação Aplicada”, afirma Pedro Costa.

“Estamos a transformar a nossa própria oferta formativa para preparar os executivos para as exigências que os próximos anos lhes irão colocar”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: