10.7 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Maio 12, 2021
No menu items!
InícioCulturaRuy Belo - De Alcains a São João da Ribeira - “Da...

Ruy Belo – De Alcains a São João da Ribeira – “Da Margem da Alegria à Tristeza dos Dias”

27 de fevereiro, sábado, a partir das 11 horas

“Da Margem da Alegria à Tristeza dos Dias” é uma produção literária da Alma Azul para homenagear Ruy Belo que nasceu a 27 de fevereiro de 1933, em São João da Ribeira, concelho de Rio Maior.

Através de um ensaio literário que percorre a obra e a vida de Ruy Belo, com destaque para o seu livro “A Margem da Alegria”, onde o autor aborda o mito de Pedro e Inês, até ao emblemático “A Mão no Arado” com os bem precisos versos: “… A tarde morre pelos dias fora/ É muito triste andar por entre Deus ausente/ Mas, ó poeta, administra a tristeza sabiamente”, passando ainda pelos poemas “Portugal Futuro” e “À Memória de Ruy Belo, este um poema de Eugénio de Andrade.

Ruy Belo

O ensaio da Alma Azul também se inspira no belíssimo texto de Silvina Rodrigues Lopes “Exercícios de Aproximação” em que a professora (e editora) comenta o poema “Estudo” de Ruy Belo, sobre a espera de uma carta (ou um exercício de memória da espera mítica do carteiro): “Os carteiros distribuem-se pelas ruas e cruzam-se caminham/ há gente nos passeios já não há gente nos passeios/ ou não é já a mesma gente parada a conversar. / Onde substituirá esta vida que assim se perde? / (E esta carta que não chega)…” para celebrar o aniversário de um dos maiores poetas da Língua Portuguesa.

O ensaio original “Da Margem da Alegria à Tristeza dos Dias” é da responsabilidade de Elsa Ligeiro; e terá uma edição digital, no dia 27, em Alcains, para ser enviado gratuitamente a quem o desejar e o pedir expressamente da morada de correio eletrónico: alma.azul.1999@gmail.com até ao dia 26 de fevereiro, sexta-feira.

Recordamos que Ruy Belo faleceu novo, aos 45 anos (a 8 de agosto de 1978), em Sintra.

Carteiro – CDA

“Da Margem da Alegria à Tristeza dos Dias” é o primeiro ensaio original produzido na Alma Azul para colmatar a proibição de encontros literários presenciais, durante o Estado de Emergência; e que permite à editora e produtora de atividades culturais, com sede em Alcains, continuar o seu trabalho de divulgação de autores de referência da Língua Portuguesa.

Segue-se, em março, o ensaio “Poesia e Música – Primas ou Inimigas” a partir da obra de Maria Gabriela Llansol, tendo como suportes os livros “Ensaio de Música” e o “Senhor de Herbais”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: